Saiba como dar os primeiros passos em um plano de negócio para a sua empresa [na_cidade]

O plano de negócios é fundamental para a continuidade da sua empresa e uma contabilidade [na_cidade] pode ajudar a montar um específico para você

O plano de negócios é um processo de gerenciamento empresarial que toda empresa, independentemente do ramo e do porte, precisa aplicar desde o princípio do projeto, num conceito de startup, até o atingimento da maturidade. É muito importante o auxílio de uma contabilidade [na_cidade] nesse processo, já que os escritórios contábeis conta com um serviço especializado de levantamento, planejamento e perspectiva numérica financeira e de planejamento empresarial, tudo precisa ser feito dentro da eficácia do negócio visando o seu sucesso com o mínimo possível de desprendimento de esforços físicos, técnicos e financeiros.

A empresa tem tudo para ser sempre saudável com um plano de negócios efetivo e bem planejado, mas para isso a gestão da empresa precisa trabalhar junto com a contabilidade [na_cidade], para que o conhecimento da empresa dos gestores venham ser somado com o conhecimento técnico dos contadores.

Para que um plano de negócios venha ser elaborado de forma consistente e eficaz, a empresa precisará ter o auxílio da contabilidade [na_cidade] em seis passos básicos, são eles:

  1. Demonstrar as ações da empresa de forma que elas conversem com os clientes, assim focando as ideias da empresa de forma clara e objetiva para o público geral;
  2. Fazer parte de todas as etapas da construção do plano de negócio. Nesse momento é que se une o potencial estratégico da contabilidade [na_cidade] com o conhecimento específico da empresa por meio dos seus gestores. Tudo o que tenha qualquer indicação com a empresa pode influenciar na montagem do plano de negócio.
  3. Influenciar na definição realista de metas e os seus cumprimentos. A duas formas de você trabalhar com metas, a primeira identificando um ponto máximo para a empresa para depois ser mantido a outra é criar metas inferiores com escadas. Entretanto, no caso das metas em ponto mór, é importante você definir fases a serem passadas, para motivar o seu corpo empresarial. Já nas empresas com fases, busque sempre renovar seus conceitos para definir o ponto de posicionamento da empresa naquela periodicidade.
  4. Ainda juntamente com os gestores da empresa, é importante que sempre haja um estudo dos números e balancetes, bem como a criação de prognósticos e perspectivas. Nesse momento, a contabilidade [na_cidade] mais servir como assessoria contábil, dando dicas e diretrizes de mensuração por meio dos levantamentos técnicos que ela mesmo levantou do que propriamente terá poder nas decisões estratégicas da empresa.
  5. Se possível, tente dizimar todas as incertezas que acampam e assombram a gestão empresarial, afinal, é pra isso que serve o plano de negócios. Relativize os pontos fracos da empresa e jogue dentro do campi dos ponto fortes, nesse caso a contabilidade [na_cidade] precisará fazer toda uma análise mercadológica para definir um plano de exploração da empresa dentro do quesito comunicação, justamente para não expor a empresa às fraquezas e tentar sobrepor a da concorrência na hora do oferecimento do produto.
  6. Entregue informações sobre todo o campo de atuação da empresa, seja de clientes em potencial, público-alvo, praça de atuação, concorrência e principalmente da própria empresa, na qual você terá mais subterfúgio de análise de informações.

Não há necessidade de um plano de negócio muito complexo logo de cara, pois é no início desse planejamento na sua empresa que será observado o caráter de mercado dela, tal qual as melhores formas de empreender e administrar o projeto. Mas não ter um plano negócio complexo de início não significa a ausência de um plano de negócio, já que mesmo com o norte do plano sendo definido nos primeiros meses de projeto ele precisa gerar um pontapé inicial, para que desde o princípio os assuntos relacionados a empresa estejam abaixo de um domínio de gestão. Tudo isso implica na importância da parceria com uma contabilidade [na_cidade] no gerenciamento específico da parte contábil da empresa, bem como a assessoria nas questões burocráticas e as suas análises de estudo que influenciarão na gestão técnica e administrativa do empreendimento como um todo.

No decorrer do andamento do projeto, você verá que o plano de negócio irá ter que se adequar a alguns favores tanto internos como externos que identificarão o crescimento da empresa, assim como seu desenvolvimento potencial e dentro do seus trâmites comerciais.

Além do mais, é com o tempo que você vai ver que o plano de negócio se enquadrará  em alguns favores tanto fatores a parte do serviço, alguns deles podendo ser controlado pela própria gestão, outros fatores externo com ambientais, mercadológicos ou até mesmo relacionado ao próprio cliente

A história da sua empresa faz parte do plano de negócios

E o escritório contábil [na_cidade] poderá ajudar nesse processo de adaptação

Você não pode esconder, tampouco omitir o motivo pelo qual levou você abrir a sua empresa, independentemente do motivo e da circunstância. Isso é fundamental para a estrutura interna da sua empresa.

Saber que a sua empresa é fruto de um planejamento empresarial que inclui sonhos, conquistas e trabalho, por mais que chegue próximo ao pessoal, precisa ser transmitido para as fontes de investimento, aos clientes e parceiros do projeto empresarial.

Muitas vezes, é por meio da história da empresa que se conquistam determinadas situações em potenciais.

Nesse caso, também dá para se trabalhar com o escritório contábil [na_cidade], para que seja traçado um paralelo entre a história da empresa e os números acerca do mercado nas suas atuações  prévia e perspectiva.

Para que, então, a gestão da empresa e  escritório contábil [na_cidade] venham traçar pontos bem definidos e que conquistarão o direcionado, seja ele investidor, parceiro ou até o próprio cliente, eles precisam estar atentos aos seguintes aspectos.

A transmissão da história da sua empresa, então, precisa ser estratégica e com uma visão específica de negócio. Para isso, não pode ser extensa e “cansar”, tomando muito tempo do cliente, prospect ou possível investidor. A concisão e a objetividade pode gerar muito mais empatia. Trace pontos capitais que precisam ser informados, mostre a diretriz do projeto e também demonstre a experiência da equipe de gestão ou a relação empática que pode ser estabelecida na imagem com os responsáveis pelo projeto empresarial.

Você precisa, também, demonstrar a estrutura das finanças da sua empresa, de modo a expor como é distribuído o seu capital.

3. Fases da startup. Histórico da companhia e fases do projeto até o momento do fechamento.

4. Estrutura física com demostração do escritório, método organizacional e gerência departamental.

É importante que a empresa seja bem apresentada em todas as esferas de forma competente. Os pontos positivos da empresa precisam ser explorados, bem como suas metas e condições.

Não omita as projeções financeiras e todos os investimentos que precisam ser feitos, não só financeiros mais sociais, por exemplo, o chamado material humano, mas é sempre bom salientar que esse processo precisa ser devidamente objetivo. Outro fator que precisa ser objetivo são as partes do processo.

É importante que o escritório contábil [na_cidade] participe ativamente deste processo, analisando todas as informações transmitidas como fator ambiental e que pesa na montagem do plano de negócios da empresa.

Saiba quais são os primeiros passos de um plano de negócios na sua empresa [na_cidade]

E a importância de um escritório contábil [na_cidade] para tal planejamento

Seja qual foi o ramo da sua empresa [na_cidade], é interessante ter um plano de negócios, Isso porque seja na inicialização de uma empresa [na_cidade] ou na estruturação dela, o plano de negócios serve para alinhar o seu projeto dentro de um plano de gestão empresarial. A diferença mais drástica, a priori, é que dentro do plano de negócios de uma empresa iniciando, ele caminha gradativamente com o processo de identificação e identidade da empresa [na_cidade], já a empresa que molda o plano de negócios já em curso de atividade, terá que segurar o ritmo para que o plano de negócios se molde justamente na sua filosofia empresarial.

Em todos os casos, é muito importante que antes de qualquer coisa o empreendedor venha procurar um escritório contábil [na_cidade], pois é através do desempenho técnico dele, juntamente, é claro, com a gestão da empresa [na_cidade], que a conhece melhor do que ninguém, desenvolverá um plano de negócios ao mesmo tempo técnico (dentro do poderio que o escritório contábil [na_cidade]) e personificado (dentro do conhecimento que o empresário e a equipe de gestão tem do próprio negócio).

Logo de cara, tudo o que tiver entorno da sua empresa irá acarretar em análise que serão importantes para que o plano de negócios específico da sua empresa ganhe corpo.

Coluna do plano

Todo objetivo primário precisa estar bem claro desde o início da ideia da empresa vir a tona, mas não existe uma pressão para que cada estágio de sucessão já tenha-se sabido desde o princípio.

É essencial que os objetivos primários estejam definidamente especificados no início do projeto, mas cabe ao plano de negócios definir estágios de evolução em todos os sentidos da empresa e, assim, precisará de pessoas que observem os fatores internos e externos recorrentes a empresa, pois todos esses fatores definirão o caminho da empresa no posicionamento do plano de negócios. Tudo isso influencia na procura de recursos e no sucesso da sua empresa.

E o modus operandi do planejamento estratégico vai ao encontro do processo empresarial de um escritório contábil [na_cidade]. A parceria a um escritório contábil [na_cidade] é justamente o fundamental para uma proximidade estratégica e a sua participação na construção do plano de negócios.

Assim, o escritório contábil [na_cidade] tem como função ser especializado na sua empresa e tudo o que interfere a ela para que assim, de método prático, o negócio venha correr de modo completamente em seu processo de produção vendas distribuição. Quando você tem uma parceria com um escritório contábil [na_cidade] terá um parceiro de efetivação de plano de negócios e manutenção com o tempo, justamente para manter o trabalho que tem gerado resultado e mudar estratégias que caírem em desuso.

Construção

Não há um molde padrão de plano de negócios, até porque cada empresa [na_cidade] possui as suas peculiaridades e o seu meio de atuação. É a partir disso que o escritório contábil [na_cidade] se mostra importante, pois terá esse olhar bem definido quanto a elaboração concisa e bem-conceituado desse plano de negócios, isso a partir do conhecimento técnico bem específico do universo empresarial daquele negócio.

Por mais que muitos empreendedores ignorem a importância do plano de negócios, precisamos admitir que ele é demasiadamente importante para que a empresa atinga novos patamares chegando a lugares que nem o próprio empreendedor imaginou. Quanto a isso, a parceria com escritório contábil [na_cidade] credibilizará muito o seu negócio e a apresentação de cada processo do seu plano de negócios.

Após isso, você terá de passar por uma série de processo de encorporação do seu plano de negócios que serão, além do mais, temas específicos de futuros textos. Os passos sãos os seguintes: sumário executivo, história da empresa, produto/serviço, mercado, concorrência, marketing, gestão, projeção financeira e circuito operacional.

Por fim, a estrutura de um plano de negócios passa estritamente para um processo que será tema de cada um dos nossos próximos textos sobre plano de negócios, são esses passos:

  • Sumário executivo;
  • História da empresa;
  • Produto, serviço;
  • Mercado;
  • Concorrência
  • Marketing
  • Circuito operacional.
  • Gestão
  • Projeções financeiras

E mesmo a nossa recorrência em destacar a importância real do escritório contábil [na_cidade] no plano de negócios da empresa, tão importante quanto é a participação ativa da equipe de gestão da empresa refletindo esse plano no modus operandi de cada departamento em sua exposição gerencial com cada supervisor e líder de setor.

Inspiração: saiba os quatro passos para aplicar na equipe da sua empresa

Recupere ou mantenha o foco e a motivação dos funcionários da sua empresa

Costumeiramente acompanhamos expressões chamativas que despertam a nossa atenção como “chave para o sucesso” ou “receita para ser bem sucedido”, como se o sucesso fosse uma fórmula mágica aplicada por “A mais B”. Claro que essas estratégias podem ser muito importantes em determinados casos, mas não são uma regra. Agora, o que é regra é a importância de uma equipe estar inspirada e constantemente motivada em seu ambiente de trabalho.

A falta de inspiração de uma equipe em uma empresa pode colocar a perder até a melhor gestão empresarial ou planejamento estratégico e é por isso é muito importante se manter atento quanto ao material humano da sua empresa, já que a motivação e a inspiração resulta em produção.

Por isso, olhe nos olhos dos seus funcionários e os conheça a ponto de saber o que o incomoda e o que pode o motivar em sua empresa. O bem estar dele é fundamental para o coletivo, assim como a estrutura de cada departamento.

Siga esse artigo e confira os passos necessários para manter a equipe da sua empresa constantemente motivada.

1. Engaje a filosofia da empresa

A sua empresa tem um motivo para existir, e mesmo que esse motivo venha ser estritamente pessoal, ele possui algum fator de motivação, seja em sua história, devido a sua filosofia ou forma que foi montado. O que você precisa fazer então? Deixar esse fator de empatia acessível a sua equipe. A filosofia da empresa pode ser um fator direcional impecável para inspirar a sua equipe.

Como cantado por Raul Seixas na sua canção “Prelúdio”: “Sonho que se sonha só é sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade”, então, faça com os sonhos da sua empresa venham a ser sonhados de forma coletiva, com toda a sua equipe sonhando juntos em busca da tão sonhada realidade.

2. Além da filosofia, valor

Filosofia é algo demasiadamente importante, e se não fosse nem encabeçaria a lista de fatores de inspiração, mas a filosofia sozinha não conduz a empresa. A estratégia de usar a filosofia como um auxiliador na motivação dos funcionários da sua empresa adentra o campo da empatia, ms os valores é que movem o campo do projeto profissional.

O reflexo desse valor sempre precisará, também, estar acampado no valor financeiro desembolsado, por isso, os funcionários vão precisar estar sempre valorizados financeiramente, com salários e benefícios em dia. E isso tudo faz parte da sua organização como gestor. A contabilidade da empresa em seu planejamento de gestão é fundamental para o sucesso desse setor.

Converse com seus funcionários e procure dicas que eles possam dar para o relacionamento e os desempenhos da empresa. Os valores da empresa continuam rotativos e a formação de funcionários é um grande reflexo nessa atuação.

3. Pessoalidade

Você mantém a inspiração de uma equipe entendendo que o valor pessoal vai à frente de qualquer negócio ou filosofia empresarial. E o sucesso da empresa é consequência desse pensamento.

Todo estímulo gera uma resposta, mas não faça disso uma barganha em sua empresa. Faça que a resposta dos seus funcionários soem natural aos estímulos instituídos de forma nacional em sue empreendimento.

Para que isso tudo venha a ser natural, você precisa ir além da gestão empresarial, mas angariar cultura como um todo e fazer o seu cérebro exercitar. O dia a dia por meio do relacionamento interpessoal também é figura de grande importância para esse exercício de pessoalidade.

4. Crie desafios

Se sua equipe está na Zona de Conforto, o ambiente de trabalho é bom, os funcionários estão satisfeitos com suas condições de trabalho, todos tem a oportunidade de crescer e etc., isso pode gerar falta de motivação dentro da empresa. Essa é a hora de criar desafios para motivar sua equipe.

Por mais que uma empresa ande bem, ela nunca deve se acomodar e fazer com que seus funcionários percam o gás.

Mostramos algumas dicas de como motivar sua equipe e aumentar o seu entusiamo, mas existem outras. De toda forma, a inspiração é um combustível fundamental para que sua empresa trace uma rota de sucesso.

Contabilidade e a sua importância no empreendedorismo

Ter boas ideias apenas não basta, saiba, então o quão fundamental é o trabalho da contabilidade para o empreendedor

O que faz um escritório contábil?

Essa é uma grande dúvida no mundo dos negócios, mas quando compreendida pela gestão da empresa é muito importante principalmente de forma prática.

Um escritório contábil quando parceiro de uma empresa auxilia essa empresa com dados técnicos e ferramentas estratégicas e nesse auxilio de gestão a empresa pode dar grandes passos no mundo dos negócios.

Segundo pesquisas desenvolvidas pelo SEBRAE, que ainda mais é que o Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas, os serviços de contabilidade são os mais procurados pelos empresários, já que por questões financeiras, um negócio quando é aberto tem cerca de dois anos de sobrevivência, uma média muito curta.

Até por isso mesmo, um escritório de contabilidade precisa estar preparado para receber seus clientes com um atendimento próximo, pessoal, mas sem perder a eficácia do profissionalismo.

O escritório de contabilidade e a sua parceria gera uma grande relevância no projeto empresarial, até porque através de pesquisas pelo próprio Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas as empresas tendem de pequeno e médio porte tendem a fechar nos seus primeiros dois anos, por isso mesmo o planejamento estratégico numa empresa precisa driblar essa realidade, definindo o posicionamento da empresa, seu capital de giro e por meio dos seus processos financeiros gerando uma captação de clientes qualificado em tiros certos em estratégias de comunicação efetivas.

A fonte de informações do escritório de contabilidade, trás um planejamento financeiro e jurídico que agrega muito no contexto comercial da empresa. Um bom serviço de contabilidade é a linha tênue entre o seu negócio viver sempre em perspectiva de crescimento e controle técnico ou no limite das contas. Até porque além de contribuir com as questões financeiras, a contabilidade pode gerar um controle técnico e de assessoria em relação a instituições legais e governamentais.

Quando um empresário se atenta a um controle de contabilidade, dá um gás muito forte ao seu projeto empresarial. Empresários de pequeno porte tendem a desprezar as questões contábeis até pelos recursos financeiros escassos em relação as empresas de porte maior. A contabilidade não é uma vara de condão, mas é um auxiliador para organização da gestão empresarial. É um projeto técnico que facilita, mas não tira a importância do trabalho duro.

Questões Tributárias

É muito comum que os contabilistas sofram com reclamações relacionadas aos tributos e a receita federal. Nesses casos, uma agenda de desenvolvimento de lucros é extremamente importante no processo, já que o governo suga mensalmente mais de 30% do lucro dos negócios. O escritório de contabilidade pode auxiliar fazendo uma espécie de assessoria jurídica e financeira.

Entretanto, da mesma forma que é necessário a atenção da empresa, via escritório de contabilidade, é importante que a empresa também tenha essa tenção com os seus funcionários, no que se refere as questões de Previdência Social e da Carteira de Trabalho.

De modo geral, o escritório de contabilidade, de forma técnica que compete fazer, serve para tirar o peso dessas questões jurídicas financeiras do empreendedor.

Lucros

É muito importante que eles estejam bem definidos dentre todos os departamentos, contratados e até mesmo entre os sócios da empresa. É importante salientar, também, que a divergência entre sócios é um dos motivos de frustração no negócio, logo, um planejamento estratégico financeiro com os pontos de investimento e lucros da empresa acertado antes do início da atividade e dentro de um estudo específico do escritório de contabilidade vacinará essas possíveis divergências.

De modo geral, o escritório de contabilidade, de forma técnica que compete fazer, serve para tirar o peso dessas questões jurídicas financeiras do empreendedor.