Saiba como se tornar um bom empreendedor em Saltinho

Para se tornar um empreendedor de sucesso em Saltinho cabe algumas dicas práticas, saiba quais são e as coloque em prática

Muitas pessoas querem iniciar no mundo dos negócios e buscam o segredo para ser um bom empreendedor.  Porém, na verdade, ter sucesso como empreendedor não passa por segredos que apenas um grupo de pessoas têm, ou um passo a passo, como receita de bolo, mas, sim, está completamente ligado a uma série de ações práticas que precisam ser tomadas.

Se cada caso, na vida, é um caso, cada empresa é uma empresa e cada empreendedor é um empreendedor. Por isso, não existem dicas pasteurizadas que contemplem todas as áreas de atuação do empreendedorismo, mas existe o mínimo que a pessoa que quer empreender precisa saber para ser um bom empreendedor.

A primeira coisa que o empreendedor precisa saber é que uma contabilidade em Saltinho é fundamental para as tomadas de decisões técnicas desde o início da empresa. Muito além do balanço financeiro, ter na contabilidade em Saltinho um braço no planejamento estratégico é muito importante.

O apoio básico da contabilidade em Saltinho vai auxiliar você compreender os seguintes pontos:

Seja estratégico

Nem todo mundo que pensa, pensa estrategicamente. É algo diferente e que diz muito sobre o sucesso do empreendedor e do negócio. Pensar estrategicamente vai muito além de sentar na cadeira e sentar, até porque o pensamento estratégico caminha junto com o conhecimento estratégico, e para se ter esse conhecimento é importante caminhar, também em conjunto, com a contabilidade em Saltinho, que terá dados e informações baseadas em números sobre o negócio. Estudar, avaliar e entender a ideia é o grande passo para pensar de forma estratégica.

Seja diferente

Ao abrir a sua empresa, você está inovando e inovar é justamente ser diferente. Mesmo que caminhando dentro de um mesmo segmento de marcado que outras empresas, empreender é buscar algo novo dentro de uma mesma perspectiva. Para isso, a ideia é que você alcance pontos de destaque diferentes que as demais empresas do mercado, esses pontos serão fatores de trabalho da sua identidade empresarial. Fora que trabalhar com o digital é um grande fator de inovação e dinamismo do seu empreendimento.

E como a contabilidade em Saltinho poderá ajudar você ser um empreendedor diferente? No seu conceito estratégico de estudo de mercado, a contabilidade em Saltinho trabalhará com informações que interferirão diretamente na sua postura como empresa.

Seja preciso

O ditado popular diz que a pressa é inimiga da perfeição, o que em determinado ponto faz sentido, mas se formos analisar o conceito de pressa e rapidez, veremos que para se ter sucesso no mundo dos negócios é necessário ser rápido. A rapidez, como empreendedor, é sinônimo de precisão, pois age através das melhores ideais no melhor dos prazos, somando tempo e sucesso na medida certa.

A ideia de ser rápido está totalmente ligado a não marcar touca, para que ninguém atropele a sua ideia e que ela seja aplicada em momento de aclamação ideal.

Especialistas da contabilidade em Saltinho podem te ajudar a achar o tempo certo, pois eles possuem dados sobre a sua empresa, seu cliente e o mercado, de forma específica para te auxiliar.

Seja a resolução

Seja direto e específico, até porque todo mundo que tem um problema, deseja uma solução rápida e assertiva. Solicite o auxílio da contabilidade em Saltinho para achar métodos rápidos e eficazes de ser a solução dos problemas do seu cliente, de forma diferente de qualquer outro concorrente no mercado.

Seja a empresa

Assim como você possui uma identidade pessoal, através do seu RG e do seu CPF, a sua empresa precisa ter uma identidade própria, até mesmo para separação de contas e burocracias. Por isso, a importância da abertura de um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), dentro das conformidades legais.

Por ser assunto contemplativo da área contábil, esse processo pode ser repassado de forma integral a contabilidade em Saltinho, que estará a par de todos os desenvolvimentos burocráticos para a abertura formal da empresa.

Seja observador

A partir do momento que a sua empresa estiver formalizada, é importante que você comece a pensar como um empreendedor de sucesso, sendo observador e recrutando pessoas com um pensamento de sucesso para somar à sua equipe. Conte com os dados levantados pela contabilidadeem Saltinho para cooperação com o departamento pessoal da sua empresa, justamente para colocar em prática a equipe de sucesso em seu negócio.

Saiba as diferenças entre planejamento estratégico e financeiro

Conheça as duas vertentes de planejamento e saiba por onde a sua empresa precisa caminhar para ter sucesso e captar clientes

Planejamento estratégico é um termo bastante usado no universo empresarial, bem como, obviamente, finanças. O costume em usarmos esses termos leva muitas pessoas à confusão entre o planejamento estratégico e o planejamento financeiro. Neste artigo, veremos a principais diferenças entre eles.

A oposição entre estratégia e finanças 

Quando a ação empresarial firma-se apenas nos levantamentos de dados monetários, o planejamento ainda é único e exclusivamente financeiro, o que é um serviço que tem ficado menos em voga no mercado desde a chegada do planejamento estratégico, que traça diversos tipos de planejamento para uma empresa, de acordo com os acontecimentos e fatores diretos e indiretos do segmento em questão.

O planejamento estratégico compactua com a expansão da própria empresa e do mercado em questão, pois utiliza-se de todos os mecanismos de dados fornecidos pela contabilidade parceira do negócio para criar o melhor plano de ação personalizado à empresa.

De modo geral, o planejamento financeiro e estratégico se opõe na forma de se trabalhar, em seu mote e no seu foco específico, mas ambos caminham juntos entre si.

Processo

Para entendemos o processo que diferencia o planejamento financeiro do planejamento estratégico, basta observarmos a sequência a seguir:

  1. Orçamento anual com foco funcional, o planejamento financeiro não visa o estudo do ambiente, pois é pragmático;
  2. Planejamento baseado em previsão, tem a inclusão do planejamento financeiro de cunho plurianual para uma perspectiva mais robusta;
  3. Planejamento quando é orientado de forma externa, é feito uma análise detalhada da empresa com foco na competitividade;
  4. Planejamento estratégico, com a conjectura estratégica definida estritamente pela contabilidade, para o planejamento geral de negócio da empresa.

De modo geral, as duas primeiras categorias listadas contabilizam de forma integral as perspectivas financeiras, correspondendo, assim, apenas aos resultados monetários da empresa. Já os dois últimos passos do processo são mais amplos e, aí sim, acampam a ideia de planejamento estratégico.

Plano estratégico é maior que financeiro

Muito mais que um plano orçamentário, a ideia é a estabilização de um projeto financeiro. Por isso, a diferença entre o planejamento estratégico e o financeiro, pois o planejamento estratégico condiz com estratégias que vão colocar a sua empresa nos eixos. Para isso, como um bom processo estrategista, precisa ter um plano de recuperação que passe pela economia, mas que não seja apenas econômico, mas que acampe, também, os princípios e os valores perdidos na sociedade, por exemplo. A amplitude do mote, quanto ao planejamento estratégico em relação ao financeiro, que é focado apenas em valores econômicos, é a grande diferença entre os dois tipos de planejamento.

Como empreender ao abrir a sua empresa?

Para que você possa abrir a sua empresa, precisa entender a necessidade de saber empreender; Aprenda neste artigo todos os passos do empreendedorismo

Abrir uma empresa e empreender, tá aí uma das grandes funções de quem está querendo ter a sua primeira experiência no mundo dos negócios. O economista austríaco Joseph A. Schumpeter em seu livro “Capitalismo, socialismo e democracia”, usa o termo destruição crítica, que nada mais significa desconstruir os conceitos antigos, abrindo espaço para novas ações. Ou seja, ao abrir uma empresa, você está partindo do zero uma ação absolutamente nova, logo, automaticamente abrir uma empresa e empreender são coisas semelhantes. Porém o processo de dar um start no projeto de abrir a sua empresa não é o suficiente para ser um empreendedor. É nesse momento que surge a linha tênue entre o empreendedor e o visionário. Enquanto o visionário é aquele que sai da zona de conforto e idealiza, o empreendedor é aquele que sai do campo da idealização e abre a empresa, colocando o projeto em prática.

Como dizia o professor canadense, Louis Jacques Filion, “Um empreendedor é uma pessoa que imagina, desenvolve e realiza visões”.

Empreender vem de sangue?

Não, empreender não vem de sangue, mas vem de suor. Trabalho duro, investimento em ideias inovadoras e inteligência econômica são fundamentais para se ter sucesso ao abrir a sua empresa. O conhecimento de mundo e as experiências contam muito nas atitudes que o empreendedor irá tomar, mas nada tem a ver com uma pseudo carga genética passada de pai para filho.

O que leva alguém a abrir uma empresa?

Muitas pessoas que empreendem, assim o faz por buscar um projeto independente, sem precisar dar satisfações a chefes e patrões. Essa insubordinação sozinha pode ter reações negativas, de pessoas que não sabem trabalhar em conjunto. Por outro lado, se for agregada a um ideal e um projeto definido, pode gerar valores muito positivos.

Além disso, o desejo de ir mais longe profissionalmente e desenvolver um projeto para fugir de desempregos e crises econômicas, também é bastante válido.

O grande tema central está no mote da abertura da empresa, pois é justamente ela que definirá, também, a sua continuidade. Se o ideal é fraco, um breve vento derrubará o projeto, como um castelo de areia, agora, se o ideal tem uma ideia firmada, a tendência é que ele resista. Mas para isso, além das questões pessoais, é preciso ter planejamento estratégico.

O perfil do tipo de pessoa que abre uma empresa

No livro “O empreendedor: descoberta e desenvolvimento do potencial empresarial”, Vera Pati lista algumas características que, segundo ela, definem a postura de sucesso de um empreendedor. São essas posturas:

· ser motivado pelo desejo de realizar;

· corre riscos viáveis, possíveis;

· ter capacidade de análise;

· precisar de liberdade para agir e para definir suas metas e os caminhos para atingi-las;

· saber onde quer chegar;

· confiar em si mesmo;

· não depender dos outros para agir; porém, sabe agir em conjunto;

· ser tenaz, firme e resistente ao enfrentar dificuldades;

· ser otimista, sem perder o contato com a realidade.

A contabilidade fiscal gera reconhecimento ao empresário bom pagador

O projeto de reconhecimento foi anunciado durante o lançamento da Semana Global do Empreendedorismo; Saiba a importância da contabilidade fiscal para a empresa nesse processo

O que você acha de um projeto de lei que reconhece de forma prática os empresários que costumam estar em dia com as pendências financeiras? Ótimo, né. É essa a proposta do governo, anunciada durante a declaração do presidente da República, Michel Temer, na Semana Global do Empreendimento, evento organizado pelo Sebrae e que contou com a presença, também, do presidente da entidade, Guilherme Afif Domingos, que explicou como funcionará o projeto que ainda está em escopo.

O projeto auxiliará empresários cujo o pagamento de tributos e impostos está em dia, auxiliando muito empresários de médio e pequeno porte e aumentando sobremaneira a importância da contabilidade fiscal no processo de construção da empresa, já que o levantamento de processos burocráticos alinhado com o caixa da instituição empresarial poderá fazer com que ele o empresário dê um passo a frente no seu patamar de lucros, caso seja beneficiado com as recompensas fiscais promovidas pelo governo, não anunciadas na declaração de Temer, já que o projeto ainda é uma ideia que está sendo estudada. Vingando, sabemos que o projeto estimula até mesmo a abertura de novas micro e pequenas empresas, o que vinha sendo brecado no Brasil devido a recessão.

Além do estímulo, o auxílio

Fora a ideia de lei apresentada que estimula os empresários de médio e pequeno porte através do reconhecimento ao bom pagador, existe a PL (Projeto de Lei) 171, que tramita no Congresso Nacional desde 2015 e promulga o refinanciamento de dívidas relacionadas a pequenas e médias empresas. Ambas as situações facilitariam a vida do pequeno e médio empresário brasileiro.

Mas um sinal da importância da contabilidade fiscal na vida do pequeno e médio empresário nesse processo, é a sua auditoria constante, contabilizando valores a serem pagos de impostos e tributos, mantendo em dia esse pagamento, auxiliando muito na saúda da empresa do vermelho a partir do momento do refinanciamento e mais ainda na sua manutenção no mercado e do pagamento das parcelas acordadas.

Programa “Crescer sem medo”

Desde o início do ano, as mudanças previstas pelo programa já valem para pequenos e micro-empreendedores. Segue as mudanças:

  • Aumento do teto de faturamento do Simples Nacional. O que era 3,6 milhões de reais, subiu para 4,8 milhões;
  • Progressão da alíquota já praticada no Imposto de Renda de Pessoa Física;
  • Nova alíquota apenas no valor ultrapassado, caso ocorra.

A ideia é que com esse tipo de programa, mais empresas passem a aderir ao pequeno e micro empreendedorismo. No que se diz respeito a contabilidade fiscal, o trabalho aumenta, porque na medida em que os programas abrem espaço para novos empreendedores, a responsabilidade com prazos, pagamentos e postura empreendedora e profissional aumentam.

As notícias deste artigo foram passadas pelo presidente do Grupo Sebrae, Guilherme Afif Domingos, assim como o próprio presidente brasileiro, Michel Temer, durante o SGE (Semana Global do Empreendedorismo). O evento já se notabilizou, nos últimos três anos, como o maior do Planeta, quando o assunto é pequenos e micro empresários. 2,5 milhões de pessoas já passaram pelo evento em cerca de 10 mil atividades.

Você pode ter o perfil da sua liderança traçado por uma contabilidade em Saltinho – Parte III

No último texto da série, confira os últimos perfis de liderança traçados pela contabilidade em Saltinho para agregar à sua empresa

Após dois artigos e diversas demonstrações de perfis de liderança dentro das empresas, chegamos a conclusão da importância da contabilidade em Saltinho em observar todos os pontos do ambiente de trabalho e das pessoas que compõe a equipe, para que assim venha nortear a postura do líder.

No nosso terceiro e último texto da série sobre perfis de liderança, traremos os últimos perfis de senso comum, para que você avalie como determinada postura pode interferir no sucesso prático da sua empresa. Mas para isso acontecer, você precisará ter uma visão isenta sobre o traçado estratégico passado pela contabilidade em Saltinho, uma visão de fora pra dentro, com documentos e dados que geram a identidade da sua empresa. Cabe ao líder, então, ao ler essa série de artigos, negar-se a si mesmo ou arregaçar as mangas e se policiar quanto o que cabe a sua postura em relação a ele próprio, aos seus liderados e a empresa como um todo.

O intuito da contabilidade em Saltinho, é estimular o pensamento por parte da liderança quanto ao autoconhecimento, tanto pessoal, quanto da sua equipe. Se engana quem acha que a contabilidade em Saltinho só interfere nos aspectos concernentes as questões técnicas, já que, na verdade, ela pode influenciar em todos os setores da empresa, pois as suas percepções são de fora pra dentro e envolvem ainda balanços e comprovações técnicas. A contabilidade em Saltinho tem grande valia no desempenho prático de cada uma peça da empresa.

Individualista

O líder individualista é aquele que tem o mundo em suas mãos. Geralmente é alguém inexperiente no cargo de direção e por isso mesmo coloca os pés pelas mãos, já que chegou ao cargo por méritos profissionais, mas esquece que para exercer o cargo de liderança não basta ser um bom profissional, mas é extremamente importante saber gerir pessoas. E no compasso em que o líder é centralizador, os seus liderados tendem a se sentir desmotivados, enquanto com o tempo o seu corpo e a sua mente sobrecarregarão.

Diferentemente do que muitas empresas acham, o líder centralizador, por assumir a bronca, não é tão bom assim. No frigir dos ovos, os resultados produzidos por uma pessoa tendem a ser menores do que os de uma equipe. Sendo assim, cabe a contabilidade em Saltinho justamente fazer essa medida e trazer a tona dados e levantamentos que levem o líder a ser mais aberto nas suas posturas.

Liberal

O líder liberal precisa estar muito convicto das suas posturas, justamente porque ser liberal é uma estratégia arriscada, mas muito positiva se bem trabalhada.

Para ser colocada em prática, cabe ao líder conhecer muito bem a sua equipe de trabalho, tendo a plena certeza de que eles vão ter o melhor desempenho possível, estar livre para desenvolver ideias e respeitarão limites e prazos.

No fim, o papel da contabilidade em Saltinho está em fazer o levantamento de desempenho da liderança liberal e saber exatamente até onde ela pode ir.

Inspira

O líder que inspira é aquele que consegue ser pessoal e profissional em conjunto, não fazendo acepção de funcionários, desenvolvendo o melhor de cada liderado, sendo visionário e agregando talentos.

Ele inspira por não escarrar a sua qualidade mas desempenha-la na prática.

E é por isso que escolhermos o líder que inspira para encerrar a nossa série de textos, justamente para que, simples e direto, saibamos onde deveremos chegar. Além de, no final, entendermos o tamanho da importância da contabilidade em Saltinho em cada um desses fatores.