5 dicas para conquistar novos clientes

Além de manter os clientes que já tem, o empreendedor precisa agir de forma a trazer outros para sua carteira. Estratégias já usadas podem ser repetidas e outras podem ser adicionadas. O objetivo do empresário deve ser sempre fidelizar e atrair. Neste artigo, você vai conferir 5 dicas do que fazer para atrair mais pessoas para seus produtos ou serviços. Veja!

1. Pesquisar o mercado para potenciais clientes

A pesquisa mercadológica serve para diversos fins. E entre eles está aquele que precisamos agora: o de identificar novos clientes. Em geral, a ferramenta usada é um questionário elaborado de acordo com a necessidade do empresário: trazer novos clientes, novos fornecedores ou o que mais for preciso.

Justamente por ser uma necessidade para conquistar novos clientes, hoje já existem muitas empresas especializadas nesse tipo de serviço. O empreendedor que deseja expandir a carteira de clientes deve considerar a contratação de uma pesquisa.

2. Usar a Internet

O mundo inteiro usa os motores de busca para procurar o que querem e precisam. Então, o melhor outdoor agora é a internet. É bom que o empresário saiba usar bem os recursos digitais para trazer prospectivos consumidores. Podemos listar os principais:

Marketing digital

São as estratégias para dar visibilidade à sua marca na internet. Ela pode envolver conteúdo textual e gráfico em blogs integrados ao seu site.

SEO

SEO é a sigla em inglês de otimização para motores de busca. É uma maneira de posicionar sua página nas primeiras páginas em sites de busca como o Google.

Redes sociais e Youtube

Instagram e Facebook têm bilhões de visitas diárias. Só essa já é uma razão mais do que suficiente para investir nas redes sociais em busca de novos clientes. Outra forma de gerar leads é o Youtube. Expor os produtos ou serviços no Youtube pode trazer potenciais clientes que não tem o hábito de ler textos extensos. Use também o LinkedIn, que é uma rede social com recursos voltados a negócios, como o Sales Navigator.

3. Atender com excelência

Pouco adianta trazer novos clientes se não houver fidelização. Um fato é que o bom atendimento é imprescindível para isso. Quem é bem atendido, fica. Quem é mal atendido, além de não voltar, desaconselha outras pessoas a procurar seu produto ou serviço, além de usar canais da internet para reclamar.

Um atendimento humanizado, que faz com que o cliente se sinta acolhido, facilmente fará com que ele fale bem da sua empresa para quem ele conhece. Assim, você o fidelizará. E fidelizar faz recomendar.

4. Conhecer as necessidades dos novos clientes

A necessidade do cliente também pode ser conhecida através das pesquisas de mercado. Mas outra ótima forma de conseguir essas informações é por conversar com os potenciais clientes. Perguntar diretamente e escutar o que ele diz facilita oferecer o produto que ele precisa.

5. Estimular Indicações de clientes atuais

Sempre lembre o seu cliente atual de recomendar sua empresa a outras pessoas. Uma maneira de promover essa ação é por oferecer descontos ou bônus em seus serviços a cada novo cliente trazido. É uma estratégia que fará o seu cliente atual se sentir motivado a trazer amigos, parentes e colegas de trabalho.

Passo a passo para aumentar a produtividade do seu negócio

Em um mercado tão saturado de novidades, é muito difícil para o empresário de hoje em dia se destacar entre os demais e encontrar lugar entre as grandes empresas.

Por que aumentar a produtividade da empresa é algo importante?

Com o avanço da tecnologia e as descobertas de novas pesquisas, hoje se tem noção do que é necessário para melhorar o sucesso empresarial e aumentar a produtividade de um negócio – fazendo crescer as chances de uma empresa bem-sucedida no mercado atual.

Todo empresário hoje deve ter foco principal em não cair em obsolescência, mantendo-se sempre atualizado com as mais novas tecnologias, automatizações e estratégias mercadológicas.

Como aumentar a produtividade do meu negócio?

Para os que têm dúvidas quanto à abordagem de gestão para o crescimento de um negócio, abaixo estão conglomeradas uma série de dicas para aumentar a produtividade de seu negócio nos dias atuais.

• Estruture um plano de metas e objetivos:

As metas são importantes para indicar o caminho que se precisa trilhar até alcançar o objetivo estabelecido, então é de vital importância para o crescimento de uma empresa que os diversos setores possuam metas e incentivos para atingi-las.

Além disso, é importante que as metas sejam específicas para cada finalidade, pois dentro do plano de metas a gestão de uma empresa vai achar oportunidades para inovar, ampliar serviços, alcançar objetivos e tornar cada área mais eficiente, possibilitando aos poucos a instituição de metas cada vez mais ambiciosas e, portanto, o crescimento da empresa – setor a setor.

• Treine seus colaboradores:

Os colaboradores devem refletir a imagem da empresa, vestir a camisa. O treinamento é importante para que a empresa consiga extrair o potencial máximo de cada funcionário de forma que consigam se tornar cada vez mais produtivos, trabalhando alinhados e em sintonia.

A capacitação técnica do pessoal está diretamente relacionada com sua produtividade diária, de forma que os treinamentos capacitadores têm potencial para lapidar os colaboradores e torná-los mais produtivos e engajados – é um investimento que vale a pena mesmo para as menores empresas.

Quando não há capacitação, os funcionários podem acabar gerando custos para a empresa através de erros e retrabalhos.

• Estimule e otimize a comunicação interna:

O alinhamento entre as diferentes áreas de um negócio pode ser a chave do sucesso. Muitas empresas hoje em dia investem em sistemas de software integrados para atingir esta conexão entre os diferentes setores de um negócio.

Quando há integração entre as áreas a empresa evita a duplicação de informações, retrabalhos e otimiza a produção, sem falar que as tomadas de decisão se tornam mais fáceis uma vez que todos os dados se conectam de forma direta.

• Utilize a tecnologia a seu favor:

Empresas que se deixam cair em obsolescência tendem a ser substituídas por empresas mais novas, de forma que aumentar a produtividade também significa utilizar de novas tecnologias para otimizar a criação de novos e mais atraentes produtos.

• Automatize atividades repetitivas:

Quando se mantém atividades repetitivas de forma manual, uma empresa se sujeita a muito mais erros humanos e à desaceleração de seu crescimento – uma vez que a automatização de processos repetitivos garante a otimização destes processos, acelerando a produção como um todo.

Desafios encontrados no empreendedorismo feminino

O ato de empreender, por si só, já é muito desafiador. Ele envolve o acúmulo de funções variadas, disponibilidade de tempo, mecanismos de estímulo, entre uma série de outros fatores.

Quando se fala de empreendedorismo feminino então os desafios são potencializados. Isso acontece porque não há, historicamente, os mesmos estímulos direcionados aos homens.

Felizmente essa realidade vem mudando nos últimos tempos. O empreendedorismo feminino tem ganhado força e relevância, não somente no Brasil como mundialmente.

De acordo com relatório especial sobre Empreendedorismo Feminino no Brasil, divulgado em 2019 pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), as mulheres representam 48% dos microempreendedores individuais (MEIs) do país.

Além desse dado expressivo, outros indicadores apontam uma maior participação da mulher na vida econômica brasileira como empreendedora de suas atividades.

Segundo levantamento da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), considerada a principal pesquisa sobre empreendedorismo no mundo, o Brasil ocupou em 2018 a sétima colocação no ranking de países quando se fala em proporção de mulheres à frente de novos empreendimentos.

Apesar dessas conquistas, o caminho do empreendedorismo feminino ainda é cercado de muitos obstáculos e desafios. Quais os principais?

O empreendedorismo por necessidade

Todas as pesquisas mostram que, além de questões sensíveis como a dupla jornada, em que as mulheres precisam conciliar o trabalho em casa com o trabalho formal, o cenário é marcado por uma grande concentração de empreendedoras “por necessidade”.

São aquelas mulheres que buscam empreender como um complemento de renda familiar ou motivadas pelo desemprego.

Em casos desse tipo de empreendedorismo, a tendência é de maiores taxas de mortalidade dos negócios, se for levado em comparação com o empreendedorismo “por oportunidade”.

Muito dessa tendência se explica por questões relacionadas a dificuldades de planejamento, gestão financeira, além de ausência de experiência.

Como muitos negócios no empreendedorismo “por necessidade” acabam surgindo de forma “forçada”, muito mais por sobrevivência do que por um “instinto” empreendedor, a vida útil deles acaba não sendo muito longa.

O desestímulo

Talvez esteja aqui o principal obstáculo enfrentado pela mulher empreendedora. As condições econômicas, sociais e conjunturais no mundo dos negócios costumam prejudicar uma maior ascensão feminina sob a ótica do empreendedorismo.

Diante da pouca diversidade de gênero em cargos altos e de liderança das empresas, muitas mulheres se sentem desencorajadas e desestimuladas a abrir a sua própria empresa. Nesse sentido, o medo de fracassar acaba prevalecendo.

Outro fator determinante de influência nesse desestímulo é a educação desigual de gênero.

Em muitas partes do mundo ainda é elevado o número de mulheres privadas do direito de acesso à educação. Por ser o ambiente mais propício ao desenvolvimento de habilidades pessoais, muito delas, essenciais para o empreendedorismo, a escola acaba se tornando uma realidade distante para muitas jovens.

O sexismo, infelizmente, ainda é outro enorme desafio a ser enfrentado pelas mulheres no mundo dos negócios.

A discriminação baseada nos estereótipos de gênero se manifesta no ambiente corporativo desde a contratação por uma empresa, até o momento de abertura de um negócio.

As mulheres tendem a ter mais dificuldade do que os homens para um simples acesso ao crédito para os negócios, por exemplo.

Isso se deve a alguns aspectos, como a desconfiança de gerentes de banco em relação à capacidade da mulher de gerenciar um negócio, assim como também pode pesar a falta de experiência ou insegurança da mulher em negociar os empréstimos.

 

Nossa contabilidade tem uma equipe qualificada para atender a sua empresa. Se encontra dificuldade na abertura ou regularização da sua empresa, fale com a gente!

Profissão liberal, saiba o que é e como se tornar um

Você já ouviu falar em profissão liberal?

Sem dúvida, essa é a alternativa perfeita para quem gosta de trabalhar por conta própria. Se pode buscar flexibilidade em horários.

Há dúvidas sobre como ser um profissional liberal. Então, leia esse artigo para saber mais sobre a profissão.

Basicamente, a profissão liberal permite que você tenha liberdade e flexibilidade no dia a dia.

Dessa forma, te dá liberdade para gerenciar os seus horários e organizar o seu dia.

Em geral os profissionais liberais são:

  • Profissionais da saúde;
  • Consultores financeiros;
  • Gestores;
  • Professores;

Assim sendo, o profissional liberal prefere trabalhar por conta própria. E não terá carteira assinada ou benefícios comuns de uma CLT.

Certamente, isso trás inúmeros benefícios para o liberal pois há diversos benefícios como:

  • Faz o seu horário de trabalho
  • Cria sua rotina
  • Precifica a sua função

No entanto, a profissão liberal exige muita disciplina. Além disso, precisa de algum conhecimento especifico para prestar serviço.

  • Formação universitária;
  • Cursos técnicos;
  • Ensino profissionalizante;
  • Cursos e treinamentos com certificado.

Vantagens e desvantagens

Sem dúvida os profissionais liberais têm chance de ganhar muito mais dinheiro do que os trabalhadores de carteira assinada. Pois, não estão sujeitos a nenhum tipo de teto salarial.

O lucro do profissional liberal está ligado a:

  • Capacidade de produção;
  • Organização de tempo e produção;
  • Competitividade com o mercado.

Assim, quem produz mais e melhor, possui vantagem. Então, antes de ser um, é necessário compreender que o chefe é você. Assim, se você não cumprir metas irá perder clientes.

Ao passo que outras preferem gerenciar o seu próprio negócio.

Logo, antes de fazer a sua escolha avalie com cuidado as vantagens e desvantagens listadas a seguir:

Vantagens

  • Não há hierarquia.
  • E o profissional liberal é o seu próprio chefe;
  • Grande flexibilidade de horários;
  • Facilidade de atendimento;
  • Liberdade para gerenciar a carreira;
  • Não há dependência do mercado
  • O profissional cria suas oportunidades;
  • Maior possibilidade de lucro;
  • Possibilidade de trabalhar em casa ou em escritório próprio;
  • Liberdade para investir e expandir o negócio.

Desvantagens

  • Não há garantia de renda fixa;
  • Não há seguro para acidentes;
  • Ser o único responsável por todos os aspectos do empreendimento (marketing, finanças, administração).

Diferença entre Liberal e Autônomo

Muitas pessoas associam a profissão liberal com os trabalhadores autônomos. Pois, apesar de existir diferenças importantes, há muita coisa em comum.

Por exemplo, ambos trabalham por conta própria e são os únicos responsáveis por seu sucesso. Assim, precisam ser ótimos gestores e ter boa produtividade.

O planejamento para seguir na profissão deve ser bem feito. Ser liberal é fazer a sua renda, e um mês poder ser bom e outro não. Logo, é necessário ter na ponta do lápis tudo que se gasta ou fatura.

Porém, ao contrário dos profissionais liberais, os autônomos não precisam de formação alguma. Assim o conhecimento de vida já lhe abre oportunidade de negócio.

Nesse sentido, as principais atividades realizadas pelos trabalhadores autônomos são:

  • Comerciante;
  • Esteticista;
  • Diarista;
  • Taxistas;
  • Pintor;
  • Auxiliar de construção;
  • Freelancers.

Fonte: https://administradores.com.br/

Se você tem dúvidas sobre este assunto entre em contato com a nossa contabilidade, podemos auxiliar e tirar todas as suas dúvidas.

Confira 4 métodos que podem tornar seu negócio mais lucrativo

Antes de tudo, sabemos que abrir uma empresa é um sonho de muitos empreendedores. Quando finalmente conseguem seu espaço no mercado para oferecer produtos e serviços, acabam percebendo que a lucratividade não está considerável para o negócio.

Dessa forma, gera-se o descontentamento empresarial, pois muitos empreendedores não possuem o conhecimento e a técnica necessária para conseguir aumentar seus rendimentos.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, leia o post até o final e confira 4 métodos de sucesso que podem oferecer maior lucratividade ao seu negócio.

1. Atente-se aos custos fixos

Analisar a dimensão de seus custos fixos em relação ao tamanho do seu negócio pode demonstrar se há gastos excessivos em determinado processo. É importante perceber que, caso haja gastos excessivos em relação ao caixa financeiro, sua margem pode estar sendo comprometida.

Verifique processos e maquinários obsoletos que não contribuem para a competitividade do seu negócio e faça uma “limpeza”, a fim de cortar gastos e utilizar apenas o necessário para a produção.

2. Conheça os seus clientes

De nada adianta projetar lucros futuros, se suas estratégias de vendas não estão sendo eficientes. Para que seus rendimentos financeiros aumentem, é preciso entender o comportamento de consumidores que tenham todo o potencial para comprar de você.

Avalie suas dores, necessidades, reação à oscilação de preços e, principalmente, suas principais objeções. Com todos esses dados coletados, você será capaz de contribuir para uma excelente experiência de compra pelo seu cliente, aumentando ainda mais o seu lucro.

3. Gerencie o seu estoque

Outro ponto interessante que pode estar comprometendo o seu caixa financeiro é justamente a falta de uma gestão na área de estoque. Afinal, se o negócio está crescendo em produção, a tendência é que mais produtos cheguem à empresa, tanto para contribuir com o processo produtivo, quanto para diversificar o portfólio.

Para que você possa gerir o seu lucro da maneira correta, busque administrar o seu estoque de forma consciente, observando os gastos e percebendo se estão de acordo com as demandas necessárias.

4. Analise a sua concorrência

Com o crescente desenvolvimento tecnológico, as empresas estão buscando formas cada vez mais práticas de gerar competitividade no mercado. Por isso, é crucial que você observe o comportamento de seus concorrentes, bem como suas estratégias, modo de vendas, captação e demais processos que afetam diretamente — e de forma positiva — o seu lucro.

Se inspire em estratégias externas e aplique-as em seu negócio de maneira ainda mais eficiente e valorosa. Se possível, use a tecnologia ao seu favor para automatizar processos e a melhorar a condução das atividades internas.

Além de você reduzir custos com maquinário, capital humano ou até mesmo processos excessivamente manuais, seus clientes irão perceber a qualidade de seu produto ou serviço oferecido.

Conforme vimos, a lucratividade representa a saúde da empresa e como ela é conduzida. Entender e aplicar os métodos para prover melhorias contínuas é fundamental para gerar estabilidade do negócio no mercado. Fazendo isso, você estimulará uma cultura de inovação no seu ambiente interno, obterá melhorias contínuas e descobrirá processos ainda mais eficientes para gerar lucro.