Departamento Pessoal: Como Melhorá-lo na sua Empresa?

A melhoria do desempenho de uma empresa passa por vários setores, sendo que cada um deles é responsável por um resultado específico. No entanto, existem alguns que são comuns a todos os casos e que precisam ser tratados para que a organização alcance os seus objetivos. Um desses fatores é o departamento pessoal.

O departamento pessoal é um setor responsável por cuidar da folha de pagamento, cálculos trabalhistas, efetivação de rescisões contratuais e demais processos inerentes à administração de recursos humanos. No entanto, o departamento pessoal não é apenas um setor burocrático. É nele que se encontram os melhores profissionais para negociar e conciliar os interesses da empresa com os direitos dos funcionários. É nele que se estabelecem as condições de trabalho, os salários e as demais vantagens oferecidas aos funcionários.

Apesar da importância do setor, muitas empresas ainda não o têm. Isso acontece porque, na maioria das vezes, a gestão de pessoas é delegada a um funcionário que não tem expertise nesse assunto. Esse funcionário acaba tendo de lidar com os mais diversos problemas e, muitas vezes, ele se vê sozinho diante de um desafio que poderia ser facilmente solucionado com ajuda de um especialista.

A ausência de um departamento pessoal bem estruturado pode trazer sérios problemas para a companhia. Entre eles, podemos citar:

– Falta de documentação correta dos colaboradores, o que leva à incidência de multas por parte dos órgãos responsáveis;

– Ausência de controles de ponto, folha de pagamento e demais documentos que comprovam a relação de trabalho entre empresa e colaborador;

– Problemas na hora de realizar admissões, demissões e rescisões;

– Dificuldades para cumprir obrigações trabalhistas, como FGTS, INSS e Fundo de Garantia;

– Maior risco de litígios trabalhistas.

Além disso, o departamento pessoal também é responsável por organizar o quadro de funcionários da companhia, algo que fica muito mais difícil sem uma estrutura adequada. Outro problema grave que a ausência de um departamento pode causar é o aumento da rotatividade de funcionários, já que as pessoas tendem a se desligar de empresas que não lhes oferecem boas condições de trabalho. Tudo isso impacta diretamente nos resultados da companhia, afetando sua produtividade e competitividade no mercado.

Por isso, é fundamental que a empresa conte com o auxílio de um escritório de contabilidade. A contabilidade é a área que pode auxiliar nessa tão importante questão. Ela é responsável por controlar os gastos com funcionários, bem como por emitir relatórios que mostrem o desempenho da empresa neste quesito. Além disso, é capaz de prestar assessoria para que a empresa minimize os gastos com o departamento pessoal e maximize os seus lucros. Esse setor precisa estar atualizado com as legislações vigentes, bem como com as melhores práticas do mercado.

Dessa forma, ao contratar uma empresa de contabilidade para cuidar do departamento pessoal, a empresa pode ter certeza de que todas as suas informações estarão sempre organizadas e disponíveis para consulta. Além disso, a presença de um profissional da área também garante que todos os procedimentos relativos à folha de pagamento e outras obrigações trabalhistas sejam cumpridos de forma correta e dentro do prazo e é possível garantir que todos os funcionários estejam recebendo o valor certo e que a empresa esteja cumprindo com todas as obrigações tributárias.

Portanto, é evidente que a contabilidade é essencial para o bom funcionamento do departamento pessoal e da empresa como um todo. Com ela, fica mais fácil manter a organização financeira e garantir a boa gestão dos recursos.

A Importância do Controle de Gastos para sua Empresa

Quando se trata de gastos para a empresa, é importante que haja um controle adequado para que sejam efetuados de forma a beneficiar o negócio e não comprometer os seus objetivos. A seguir você irá conferir algumas dicas de controle de gastos que irão ajudá-lo a torná-los mais eficientes.

1º) Defina um orçamento:

É importante que a sua empresa tenha um orçamento definido. Dessa forma, é possível analisar os gastos e saber se estão conforme seus objetivos.

2º) Separe os gastos fixos e variáveis:

Os gastos fixos são aqueles que não variam, como aluguel, salários, materiais de consumo, etc. Já os gastos variáveis são aqueles que podem variar, como material de propaganda, viagens, etc. É importante separar os gastos fixos e variáveis para que se possa analisar qual deles está impactando mais seus planos.

3º) Analise os gastos:

É essencial avaliar os gastos da empresa periodicamente para saber se estão de acordo com os propósitos estabelecidos. Através deste acompanhamento, é possível tomar medidas para corrigir os gastos que estão fora da meta.

4º) Controle o que entra e o que sai:

É importante manter um controle de entrada e saída de dinheiro para saber se está fazendo um bom uso dos recursos disponíveis. Tomar medidas para aumentar a receita ou diminuir os gastos é uma boa iniciativa.

5º) Separe as despesas pessoais das despesas empresariais:

É aconselhável que as despesas pessoais sejam separadas das despesas empresariais. Evitar que os gastos pessoais impactem os objetivos do seu negócio ajudará a manter o foco nos objetivos de crescimento.

6º) Busque ajuda de especialistas:

É necessário buscar ajuda de especialistas para controlar os gastos da empresa. Por exemplo, se o negócio possui uma grande quantidade de despesas variáveis, vale a pena buscar a expertise de um contador para analisar essas despesas. Um bom planejamento financeiro é vital para que a organização cresça e se expanda.

Dúvidas? Procure nossa Contabilidade e tenha um auxílio especializado.

Inove na sua Empresa de Forma Simples, Eficaz e Viável

Muitos empresu00e1rios tu00eam a ideia de inovar em seus negu00f3cios, mas acabam por nu00e3o seguir por esse caminho por diversos motivos. Um dos principais motivos u00e9 a falta de clareza sobre o que u00e9 inovar, outro u00e9 a falta de visu00e3o sobre como inovar.

Mas se vocu00ea ainda estu00e1 na du00favida, saiba que u00e9 possu00edvel fazu00ea-lo de forma simples, eficaz e viu00e1vel. A seguir, confira algumas dicas:

Comece por estabelecer metas

Para inovar u00e9 preciso ter uma clara visu00e3o de onde se quer chegar. Portanto, estabeleu00e7a metas para sua empresa, com objetivos claros e SMART (especu00edficos, mensuru00e1veis, atingu00edveis, relevantes e temporais).

Utilize ferramentas de inovau00e7u00e3o

Existem diversas ferramentas que podem ajudu00e1-lo a inovar. Alguns exemplos su00e3o Brainstorming ou Design Thinking. O design thinking u00e9 uma metodologia de design que visa a criau00e7u00e3o de soluu00e7u00f5es inovadoras para problemas complexos. Ele comeu00e7a com a compreensu00e3o das necessidades dos usuu00e1rios e do contexto em que eles vivem, e busca encontrar soluu00e7u00f5es criativas que atendam u00e0s suas necessidades.

Conheu00e7a sua concorru00eancia

u00c9 importante estudar a concorru00eancia e analisar como eles estu00e3o inovando. Dessa forma, vocu00ea poderu00e1 ter uma melhor ideia sobre como inovar na sua empresa.

Aposte na inovau00e7u00e3o aberta

A inovau00e7u00e3o aberta u00e9 um processo de colaborau00e7u00e3o com outras empresas para desenvolver novos produtos ou serviu00e7os. Esse processo pode ser feito atravu00e9s de parcerias ou da criau00e7u00e3o de um laboratu00f3rio de inovau00e7u00e3o.

Invista em pesquisa e desenvolvimento

Para inovar u00e9 fundamental investir em pesquisa e desenvolvimento. Busque novas tecnologias e soluu00e7u00f5es para seus produtos ou serviu00e7os.

Aposte na criatividade

A criatividade u00e9 essencial para inovar. Por isso, estimule a criatividade de seus funcionu00e1rios atravu00e9s de dinu00e2micas de grupo, cursos e palestras.

Fau00e7a testes

Para saber se as ideias de inovau00e7u00e3o su00e3o viu00e1veis, fau00e7a testes com o pu00fablico-alvo. Dessa forma, vocu00ea poderu00e1 avaliar se as novas ideias su00e3o bem aceitas pelo mercado.

Tenha coragem de inovar

Por fim, u00e9 importante ter coragem para inovar. Muitas vezes as ideias inovadoras su00e3o rejeitadas pelos funcionu00e1rios ou pelo mercado, mas u00e9 preciso ter perseveranu00e7a e insistu00eancia para levar o projeto adiante.

Se vocu00ea seguir essas dicas, certamente conseguiru00e1 inovar na sua empresa de forma simples, eficaz e viu00e1vel. Mas se ainda tiver du00favidas, procure uma contabilidade para orientu00e1-lo.

Informações Sobre o MEI: O Que é e Como Funciona

O objetivo deste artigo é fornecer informações sobre o Microempreendedor Individual (MEI) para que você possa tomar uma decisão sobre se tornar um. Antes de entrarmos no assunto, é importante esclarecer alguns pontos.

O que é o MEI?

O MEI é a categoria de empreendedor que reúne as características de microempresa e empreendedor individual. Trata-se de um empreendedor que tem um negócio próprio, mas que ainda não atingiu o tamanho de empresa que requer o registro na Receita Federal como ME ou MPE.

De acordo com matéria do InfoMoney (2022) “São 19.373.257 de empresas, das quais 13.489.017 são de microempreendedores (69,6% do total)”.

Para ser um MEI, é necessário ter um CNPJ, um valor de faturamento anual de até R$ 81.000 (oitenta e um mil reais) e ter até 1 funcionário contratado. Porém, há algumas categorias que não podem ser MEI como dentistas, advogados, médicos, entre outros. Confira aqui as ocupações que se enquadram como MEI.

Quais os benefícios do MEI?

Os principais benefícios do MEI são a facilidade de abertura do negócio, a isenção de impostos federais (INSS, PIS, Cofins e IPI) e a possibilidade de contribuir com o FGTS.

Além disso, o MEI tem acesso a linhas de crédito especiais, com juros reduzidos, e pode participar de licitações por meio do Simples Nacional.

Se eu for um MEI, posso contratar funcionários?

Sim. O empreendedor que se enquadra no MEI pode contratar até 1 (um) funcionário.

Quanto vou pagar de impostos?

O empreendedor MEI deve pagar a DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). O valor do documento varia de acordo com a atividade:

  • Comércio e Indústria: R$ 61,60 (INSS + ICMS)
  • Serviços: R$ 65,60 (INSS + ISS)
  • Comércio e Serviços: R$ 66,60 (INSS + ICMS/ISS)

Se eu for um MEI, posso emitir nota fiscal?

Sim. O MEI pode emitir nota fiscal para todas as operações realizadas.

Por que é importante contar com um contador?

É recomendável que o empreendedor contrate um contador para o seu negócio mesmo que ele se enquadre no MEI, pois ele ainda terá um maior controle sobre as finanças da empresa.

Quer saber mais sobre o MEI? Entre em contato com a nossa Contabilidade e tire todas as suas dúvidas!

 

Fonte: https://www.infomoney.com.br/negocios/69-das-empresas-ativas-no-brasil-sao-meis-sas-sao-apenas-09-do-total/

5 Dicas para Manter sua Empresa em Dia

No Brasil, é cada vez mais comum encontrar pequenas e médias empresas que não estão regulamentadas junto ao governo. Muitos empresários, ao iniciarem seus negócios, acabam tendo alguma dificuldade em manterem-se regulares junto aos órgãos públicos, devido ao pouco conhecimento sobre o assunto.

Essa situação traz diversos problemas para o empreendedor, pois sem a regularização do seu negócio, ele não consegue emitir notas fiscais, não pode participar de licitações públicas, nem obter financiamentos. Além disso, a empresa corre o risco de ser fechada pelas autoridades caso seja descoberta e não esteja regulamentada.

Confira a seguir algumas dicas para manter sua empresa regularizada

1. Mantenha seus documentos organizados e em ordem
É importante manter seus documentos de contabilidade organizados e em ordem, para que seja mais fácil identificar e localizar qualquer informação requerida.

2. Mantenha seus livros de contabilidade atualizados
A contabilidade é um registro dos fatos econômicos da empresa. Por isso, é importante manter seus livros atualizados, para que seja possível analisar a performance da empresa e tomar decisões mais acertadas.

3. Faça os pagamentos em dia
Por mais que seja desconfortável, é importante fazer os pagamentos em dia, para que a empresa nunca fique em atraso com seus credores.

4. Mantenha seus registros fiscais atualizados
Os registros fiscais são importantes para demonstrar às autoridades fiscais a situação econômica da empresa. Por isso, é importante atualizá-los sempre que necessário.

5. Mantenha seus dados cadastrais atualizados
Os dados cadastrais da empresa devem ser atualizados sempre que houver alguma alteração, como mudança de endereço, por exemplo.

Outra dica importante é ter um profissional contábil de confiança. O contador é um profissional especializado em assessorar as empresas na área contábil, fornecendo informações e orientações sobre como mantê-la dentro da lei.
Então, se você ainda não tem uma contabilidade para cuidar da regularização de sua empresa, entre em contato conosco e saiba mais sobre os nossos serviços.

Como Recrutar Profissionais com Excelência

A busca por profissionais qualificados e excelentes está cada vez mais difícil. Esse cenário traz grandes desafios para as empresas, mas também oportunidades para os candidatos que se destacam pelo seu potencial.

Como recrutar profissionais com excelência?

A primeira etapa é analisar os objetivos da empresa. Esse processo deve levar em consideração o perfil da equipe atual e as necessidades da empresa no futuro.

É importante definir quais são os requisitos mínimos para o cargo e procurar candidatos que atendam a essas exigências. Mas é igualmente importante avaliar as competências essenciais para o cargo e tentar identificar quais são as habilidades e as atitudes desejáveis.

A segunda etapa é realizar uma triagem dos candidatos. É necessário avaliar os currículos, os resultados dos testes e as entrevistas.

A terceira etapa é conduzir uma entrevista individual. É importante focar nos objetivos do cargo e nas competências essenciais. É necessário avaliar as atitudes e as habilidades dos candidatos.

A quarta etapa é realizar uma avaliação de desempenho. Esse processo deve avaliar as competências desejáveis e as atitudes do candidato.

A quinta etapa é oferecer um treinamento adequado. Esse processo deve incluir o treinamento necessário para atingir os objetivos do cargo.

A sexta etapa é estabelecer um plano de carreira. Esse processo deve incluir a definição de objetivos e o acompanhamento do desempenho do candidato.

A última etapa é avaliar o desempenho do candidato no cargo. Esse processo deve levar em consideração os objetivos do cargo e as competências essenciais.

O papel dos gestores de pessoas é fundamental para o sucesso do processo de recrutamento e seleção. Esses profissionais devem avaliar os objetivos da empresa, conduzir uma triagem dos candidatos, avaliar o desempenho dos candidatos selecionados e estabelecer um plano de carreira para eles.

Se você pretende montar seu próprio negócio, é essencial que contrate os serviços de uma contabilidade confiável e especializada na área. Somente dessa forma você terá a certeza de que está fazendo tudo da maneira correta e dentro da lei. Esperamos que essas dicas tenham sido úteis!

A importância do CNPJ

O que é CNPJ?

O Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) é um número único que identifica uma empresa junto às autoridades fiscais. Ele é composto por dígitos, sendo os dois primeiros referentes ao código da Receita Federal, os quatro seguintes representam o código da unidade federativa onde a empresa está sediada e os oito últimos são atribuídos pelo próprio contribuinte.

O CNPJ é importante para que a empresa possa realizar diversas operações, tais como: abertura de conta bancária, compra e venda de produtos, entre outras. Além disso, o número também é utilizado para fins tributários, pois através dele a Receita Federal consegue identificar as empresas que devem ou não pagar impostos.

É um cadastro mantido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e pela Receita Federal do Brasil. É um número único que identifica uma empresa junto às autoridades fiscais.

O cadastro foi criado com o objetivo de simplificar o processo de cadastramento das empresas no país. Anteriormente, cada estado mantinha seu próprio cadastro, o que era um grande problema para as empresas que precisavam se cadastrar em mais de um estado. Com sua criação, todas as empresas passaram a ter um número único, independentemente do estado onde estejam situadas.

Para solicitar o CNPJ, a empresa deve preencher um formulário e enviá-lo à Receita Federal. O processo é simples e pode ser feito online. Uma vez que a empresa possui o número, ela está oficialmente registrada e pode começar a operar no mercado brasileiro.

Diferença entre pessoa jurídica e pessoa física

A diferença entre pessoa jurídica e pessoa física é que a pessoa jurídica é uma entidade constituída por lei para o exercício de atividades econômicas ou não, com personalidade jurídica própria, capaz de se defender em juízo. Já a pessoa física é aquele ser humano natural.

Como dito anteriormente, as pessoas jurídicas podem ser de direito público ou privado. As de direito público são os entes políticos, como os Estados, os Municípios e as autarquias. As de direito privado são as sociedades empresárias, as associações e as fundações.

As pessoas jurídicas podem ser constituídas por ato entre vivos (contrato) ou por ato mortis causa (testamento).

A personalidade jurídica das pessoas jurídicas é independente da dos seus membros. Ou seja, a personalidade da pessoa jurídica é separada da dos seus membros.

Ela pode ser responsabilizada por danos causados por seus membros. Os membros da PJ são responsáveis solidários pelas obrigações da pessoa jurídica.

Pode ser liquidada judicialmente, isto é, dissolvida pelo juiz. Nesse caso, os membros da pessoa jurídica não respondem pelas dívidas da pessoa jurídica. Também são tributadas de maneira diferente das pessoas físicas.

As vantagens de ser uma pessoa jurídica

As vantagens de ser PJ são muitas, e dentre elas, podemos destacar os seguintes benefícios:

– Benefícios tributários: as pessoas jurídicas podem se beneficiar de alguns incentivos fiscais, como a isenção de impostos sobre determinados produtos ou serviços.

– Proteção patrimonial: ao constituir uma empresa, os sócios limitam sua responsabilidade patrimonial ao valor de suas participações sociais. Assim, em caso de dívidas da companhia, os credores não podem cobrar dos sócios pelo valor devido, apenas pelo que cada um deles aportou à empresa.

– Credibilidade perante o mercado: uma vez que as pessoas jurídicas são registradas e têm um CNPJ, elas passam a ter mais credibilidade perante o mercado e podem firmar parcerias com outras empresas.

– A PJ torna-se um profissional institucionalizado, podendo oferecer seus serviços para outras empresas que necessitam do fornecimento de nota fiscal.

A Importância do CNPJ

O CNPJ é extremamente importante para os negócios, pois ele é o documento que permite a abertura de uma empresa ou o ingresso no Simples Nacional. Além disso, ele é essencial para a emissão de notas fiscais, contratação de funcionários, obtenção de empréstimos e demais procedimentos.

Por isso, é muito importante fazer o cadastro do CNPJ na Receita Federal e contar com os serviços de uma contabilidade especializada, pois ela poderá orientá-lo sobre todos os procedimentos necessários para a legalização do seu negócio.

A importância do CNPJ

O que é CNPJ?

O Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) é um número único que identifica uma empresa junto às autoridades fiscais. Ele é composto por dígitos, sendo os dois primeiros referentes ao código da Receita Federal, os quatro seguintes representam o código da unidade federativa onde a empresa está sediada e os oito últimos são atribuídos pelo próprio contribuinte.

O CNPJ é importante para que a empresa possa realizar diversas operações, tais como: abertura de conta bancária, compra e venda de produtos, entre outras. Além disso, o número também é utilizado para fins tributários, pois através dele a Receita Federal consegue identificar as empresas que devem ou não pagar impostos.

É um cadastro mantido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e pela Receita Federal do Brasil. É um número único que identifica uma empresa junto às autoridades fiscais.

O cadastro foi criado com o objetivo de simplificar o processo de cadastramento das empresas no país. Anteriormente, cada estado mantinha seu próprio cadastro, o que era um grande problema para as empresas que precisavam se cadastrar em mais de um estado. Com sua criação, todas as empresas passaram a ter um número único, independentemente do estado onde estejam situadas.

Para solicitar o CNPJ, a empresa deve preencher um formulário e enviá-lo à Receita Federal. O processo é simples e pode ser feito online. Uma vez que a empresa possui o número, ela está oficialmente registrada e pode começar a operar no mercado brasileiro.

Diferença entre pessoa jurídica e pessoa física

A diferença entre pessoa jurídica e pessoa física é que a pessoa jurídica é uma entidade constituída por lei para o exercício de atividades econômicas ou não, com personalidade jurídica própria, capaz de se defender em juízo. Já a pessoa física é aquele ser humano natural.

Como dito anteriormente, as pessoas jurídicas podem ser de direito público ou privado. As de direito público são os entes políticos, como os Estados, os Municípios e as autarquias. As de direito privado são as sociedades empresárias, as associações e as fundações.

As pessoas jurídicas podem ser constituídas por ato entre vivos (contrato) ou por ato mortis causa (testamento).

A personalidade jurídica das pessoas jurídicas é independente da dos seus membros. Ou seja, a personalidade da pessoa jurídica é separada da dos seus membros.

Ela pode ser responsabilizada por danos causados por seus membros. Os membros da PJ são responsáveis solidários pelas obrigações da pessoa jurídica.

Pode ser liquidada judicialmente, isto é, dissolvida pelo juiz. Nesse caso, os membros da pessoa jurídica não respondem pelas dívidas da pessoa jurídica. Também são tributadas de maneira diferente das pessoas físicas.

As vantagens de ser uma pessoa jurídica

As vantagens de ser PJ são muitas, e dentre elas, podemos destacar os seguintes benefícios:

– Benefícios tributários: as pessoas jurídicas podem se beneficiar de alguns incentivos fiscais, como a isenção de impostos sobre determinados produtos ou serviços.

– Proteção patrimonial: ao constituir uma empresa, os sócios limitam sua responsabilidade patrimonial ao valor de suas participações sociais. Assim, em caso de dívidas da companhia, os credores não podem cobrar dos sócios pelo valor devido, apenas pelo que cada um deles aportou à empresa.

– Credibilidade perante o mercado: uma vez que as pessoas jurídicas são registradas e têm um CNPJ, elas passam a ter mais credibilidade perante o mercado e podem firmar parcerias com outras empresas.

– A PJ torna-se um profissional institucionalizado, podendo oferecer seus serviços para outras empresas que necessitam do fornecimento de nota fiscal.

A Importância do CNPJ

O CNPJ é extremamente importante para os negócios, pois ele é o documento que permite a abertura de uma empresa ou o ingresso no Simples Nacional. Além disso, ele é essencial para a emissão de notas fiscais, contratação de funcionários, obtenção de empréstimos e demais procedimentos.

Por isso, é muito importante fazer o cadastro do CNPJ na Receita Federal e contar com os serviços de uma contabilidade especializada, pois ela poderá orientá-lo sobre todos os procedimentos necessários para a legalização do seu negócio.

A Importância da Contabilidade na Abertura de Empresa

Há várias razões para abrir uma empresa, mas a maioria das pessoas abrem uma empresa porque querem ter o controle sobre seu próprio destino e querem ser seus próprios patrões. Alguns dos desafios que você enfrentará ao abrir uma empresa incluem:

  • Escolher o tipo de empresa correta
  • Escolher o nome da empresa
  • Encontrar um local para a empresa
  • Adquirir os registros necessários
  • Obter uma licença de funcionamento
  • Arranjar empregados
  • Comprar insumos e equipamentos

 

Apesar dos desafios, abrir uma empresa é bastante gratificante. Aqui estão razões para abrir sua própria empresa:

  • Maior liberdade e autonomia
  • Controlar seu próprio destino
  • Gerenciar sua própria carreira
  • Ter uma empresa é mais desafiador
  • Maior satisfação ao trabalhar
  • Ganhar mais dinheiro
  • Ter estabilidade financeira
  • Ter mais tempo livre
  • Maior flexibilidade com horários
  • Menor estresse

Veja como a Contabilidade pode te ajudar

A Contabilidade é uma ciência que estuda e analisa a situação financeira de uma empresa. Por isso, é de extrema importância que a contabilidade seja consultada na hora da abertura de qualquer empresa.

A contabilidade é capaz de mensurar os resultados da empresa, apontando para onde ela está indo e o que pode ser feito para melhorá-la. Ela também fornece informações sobre a saúde financeira da empresa, o que é essencial para tomadas de decisão.

Além disso, a contabilidade é um banco de dados riquíssimo, que pode ser consultado para tomar decisões estratégicas, definir metas e traçar planos de ação. Sem contar que esse banco de dados pode ser usado para analisar a concorrência, o mercado e o comportamento dos consumidores.

Por fim, a contabilidade é uma importante aliada da gestão da empresa. Seu uso constante auxilia na tomada de decisões acertadas, que impactam diretamente no resultado da empresa.

Se você está pensando em abrir uma empresa, não pode deixar de consultar um contabilista. Essa é a melhor forma de garantir que a sua empresa está nas melhores condições financeiras possíveis e que você está tomando as melhores decisões para o seu negócio.

Entre em contato com a nossa Contabilidade para Abrir Empresa e deixe que nossos especialistas analisem a situação da sua empresa.

Atenção Ao Fluxo De Caixa Para As Empresas Que Querem Crescer

Ao avaliar seus negócios, a maioria dos empresários se concentra no crescimento das vendas e lucros. No entanto, isso não garante a saúde e o sucesso dos negócios. Um indicador importante é o fluxo de caixa. Simplificando, há entrada de caixa suficiente para cobrir a saída de caixa?

O fluxo de caixa precisa ser alterado diariamente. Quanto mais você estiver ciente das necessidades de fluxo de caixa, mais controle você terá sobre a sua empresa.

Por outro lado, o fluxo de caixa das operações pode ser calculado obtendo lucro líquido, adicionando de volta a depreciação e a amortização (despesas sem dinheiro), subtraindo aumentos nas contas a receber e estoques durante o período e adicionando aumentos nas contas a pagar.

Os cálculos podem ser feitos em qualquer período de tempo do ciclo operacional que seja mais significativo para você (mensal, trimestral, etc.). No entanto, os melhores resultados geralmente são obtidos usando demonstrações mensais de fluxo de caixa e projeções com base na experiência anterior.

USANDO UM FLUXO DE CAIXA

Construir um histórico de necessidades de fluxo de caixa usando registros financeiros históricos fornecerá uma ferramenta inestimável para projetar o cronograma de receitas, despesas e necessidades de financiamento.

Períodos de fluxo de caixa negativo podem prejudicar seriamente os planos de expansão e podem até levar ao fracasso dos negócios.

Demonstrações e projeções de fluxo de caixa podem avisá-lo sobre as necessidades de caixa e permitir que você implemente alterações.

No entanto, o gerenciamento adequado das contas a receber e do inventário pode fortalecer o fluxo de caixa pois permite que você:

  • Revise os procedimentos de cobrança para reduzir o tempo de atraso entre o envio e o faturamento.
  • Em seguida, reexamine as políticas de crédito e cobrança.
  • Considere oferecer descontos para pagamento antecipado e cobrar juros sobre saldos inadimplentes.
  • Revise os níveis de inventário.
  • Esteja alerta para estoques e excesso de estoque.
  • Por fim, descarte o estoque obsoleto reduzindo os preços.

Por outro lado, o gerenciamento eficaz do fluxo de caixa permitirá uma melhor utilização do dinheiro, gerará fundos adicionais de fontes internas e fornecerá aviso prévio das necessidades de financiamento.

Conhecer seu fluxo de caixa é imperativo para o sucesso dos negócios.

POR QUE É IMPORTANTE?

O volume de negócios é importante. Mas também pode ser enganoso! Uma rotatividade saudável não significa que seu negócio seja a imagem da saúde financeira.

A maioria dos proprietários de empresas sabem que, para entender o estado das finanças de seus negócios, o fluxo de caixa é muito mais importante do que o volume de negócios. É por isso que o gerenciamento de fluxo de caixa precisa estar no centro de suas operações.

Qualquer empresa pode ser prejudicada por um mau gerenciamento de fluxo de caixa. No entanto, mesmo as multinacionais com volume de negócios multibilionário podem ficar de joelhos quando não têm liquidez para cumprir suas obrigações para com seus credores.

Aqui vamos considerar por que o gerenciamento de fluxo de caixa é tão importante para as empresas e como garantir que sua empresa tenha liquidez suficiente para permanecer nos lucros.

 

COMO É FEITO O FLUXO DE CAIXA?

O gerenciamento de fluxo de caixa é essencialmente como você gerencia suas operações de uma maneira que conduza a um fluxo de caixa saudável.

É inerente a tudo, desde o seu processo de faturamento até seus relacionamentos com fornecedores. No entanto, não há uma maneira única de “fazer” o gerenciamento de fluxo de caixa, mas ele deve ser tecido em suas operações diárias.

Sem isso, você pode enviar sua empresa por uma encosta escorregadia em direção à insolvência, dívida, margens de lucro diminuídas e até liquidação. Por outro lado, embora o gerenciamento de fluxo de caixa exija esforço e atenção aos detalhes, é vital para o seu negócio.

O relatório regular de fluxo de caixa fornece uma perspectiva granular sobre para onde seu dinheiro está indo e facilita um planejamento financeiro mais bem informado.

Isso pode permitir que você faça investimentos de capital sem se preocupar com a forma como pagará suas contas e pode evitar que você gaste demais quando as despesas provavelmente serão maiores do que o habitual.

Dúvidas? Fale com a nossa Contabilidade agora mesmo!