Informações Sobre o MEI: O Que é e Como Funciona

O objetivo deste artigo é fornecer informações sobre o Microempreendedor Individual (MEI) para que você possa tomar uma decisão sobre se tornar um. Antes de entrarmos no assunto, é importante esclarecer alguns pontos.

O que é o MEI?

O MEI é a categoria de empreendedor que reúne as características de microempresa e empreendedor individual. Trata-se de um empreendedor que tem um negócio próprio, mas que ainda não atingiu o tamanho de empresa que requer o registro na Receita Federal como ME ou MPE.

De acordo com matéria do InfoMoney (2022) “São 19.373.257 de empresas, das quais 13.489.017 são de microempreendedores (69,6% do total)”.

Para ser um MEI, é necessário ter um CNPJ, um valor de faturamento anual de até R$ 81.000 (oitenta e um mil reais) e ter até 1 funcionário contratado. Porém, há algumas categorias que não podem ser MEI como dentistas, advogados, médicos, entre outros. Confira aqui as ocupações que se enquadram como MEI.

Quais os benefícios do MEI?

Os principais benefícios do MEI são a facilidade de abertura do negócio, a isenção de impostos federais (INSS, PIS, Cofins e IPI) e a possibilidade de contribuir com o FGTS.

Além disso, o MEI tem acesso a linhas de crédito especiais, com juros reduzidos, e pode participar de licitações por meio do Simples Nacional.

Se eu for um MEI, posso contratar funcionários?

Sim. O empreendedor que se enquadra no MEI pode contratar até 1 (um) funcionário.

Quanto vou pagar de impostos?

O empreendedor MEI deve pagar a DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). O valor do documento varia de acordo com a atividade:

  • Comércio e Indústria: R$ 61,60 (INSS + ICMS)
  • Serviços: R$ 65,60 (INSS + ISS)
  • Comércio e Serviços: R$ 66,60 (INSS + ICMS/ISS)

Se eu for um MEI, posso emitir nota fiscal?

Sim. O MEI pode emitir nota fiscal para todas as operações realizadas.

Por que é importante contar com um contador?

É recomendável que o empreendedor contrate um contador para o seu negócio mesmo que ele se enquadre no MEI, pois ele ainda terá um maior controle sobre as finanças da empresa.

Quer saber mais sobre o MEI? Entre em contato com a nossa Contabilidade e tire todas as suas dúvidas!

 

Fonte: https://www.infomoney.com.br/negocios/69-das-empresas-ativas-no-brasil-sao-meis-sas-sao-apenas-09-do-total/

5 Dicas para Manter sua Empresa em Dia

No Brasil, é cada vez mais comum encontrar pequenas e médias empresas que não estão regulamentadas junto ao governo. Muitos empresários, ao iniciarem seus negócios, acabam tendo alguma dificuldade em manterem-se regulares junto aos órgãos públicos, devido ao pouco conhecimento sobre o assunto.

Essa situação traz diversos problemas para o empreendedor, pois sem a regularização do seu negócio, ele não consegue emitir notas fiscais, não pode participar de licitações públicas, nem obter financiamentos. Além disso, a empresa corre o risco de ser fechada pelas autoridades caso seja descoberta e não esteja regulamentada.

Confira a seguir algumas dicas para manter sua empresa regularizada

1. Mantenha seus documentos organizados e em ordem
É importante manter seus documentos de contabilidade organizados e em ordem, para que seja mais fácil identificar e localizar qualquer informação requerida.

2. Mantenha seus livros de contabilidade atualizados
A contabilidade é um registro dos fatos econômicos da empresa. Por isso, é importante manter seus livros atualizados, para que seja possível analisar a performance da empresa e tomar decisões mais acertadas.

3. Faça os pagamentos em dia
Por mais que seja desconfortável, é importante fazer os pagamentos em dia, para que a empresa nunca fique em atraso com seus credores.

4. Mantenha seus registros fiscais atualizados
Os registros fiscais são importantes para demonstrar às autoridades fiscais a situação econômica da empresa. Por isso, é importante atualizá-los sempre que necessário.

5. Mantenha seus dados cadastrais atualizados
Os dados cadastrais da empresa devem ser atualizados sempre que houver alguma alteração, como mudança de endereço, por exemplo.

Outra dica importante é ter um profissional contábil de confiança. O contador é um profissional especializado em assessorar as empresas na área contábil, fornecendo informações e orientações sobre como mantê-la dentro da lei.
Então, se você ainda não tem uma contabilidade para cuidar da regularização de sua empresa, entre em contato conosco e saiba mais sobre os nossos serviços.

Como Recrutar Profissionais com Excelência

A busca por profissionais qualificados e excelentes está cada vez mais difícil. Esse cenário traz grandes desafios para as empresas, mas também oportunidades para os candidatos que se destacam pelo seu potencial.

Como recrutar profissionais com excelência?

A primeira etapa é analisar os objetivos da empresa. Esse processo deve levar em consideração o perfil da equipe atual e as necessidades da empresa no futuro.

É importante definir quais são os requisitos mínimos para o cargo e procurar candidatos que atendam a essas exigências. Mas é igualmente importante avaliar as competências essenciais para o cargo e tentar identificar quais são as habilidades e as atitudes desejáveis.

A segunda etapa é realizar uma triagem dos candidatos. É necessário avaliar os currículos, os resultados dos testes e as entrevistas.

A terceira etapa é conduzir uma entrevista individual. É importante focar nos objetivos do cargo e nas competências essenciais. É necessário avaliar as atitudes e as habilidades dos candidatos.

A quarta etapa é realizar uma avaliação de desempenho. Esse processo deve avaliar as competências desejáveis e as atitudes do candidato.

A quinta etapa é oferecer um treinamento adequado. Esse processo deve incluir o treinamento necessário para atingir os objetivos do cargo.

A sexta etapa é estabelecer um plano de carreira. Esse processo deve incluir a definição de objetivos e o acompanhamento do desempenho do candidato.

A última etapa é avaliar o desempenho do candidato no cargo. Esse processo deve levar em consideração os objetivos do cargo e as competências essenciais.

O papel dos gestores de pessoas é fundamental para o sucesso do processo de recrutamento e seleção. Esses profissionais devem avaliar os objetivos da empresa, conduzir uma triagem dos candidatos, avaliar o desempenho dos candidatos selecionados e estabelecer um plano de carreira para eles.

Se você pretende montar seu próprio negócio, é essencial que contrate os serviços de uma contabilidade confiável e especializada na área. Somente dessa forma você terá a certeza de que está fazendo tudo da maneira correta e dentro da lei. Esperamos que essas dicas tenham sido úteis!

A importância do CNPJ

O que é CNPJ?

O Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) é um número único que identifica uma empresa junto às autoridades fiscais. Ele é composto por dígitos, sendo os dois primeiros referentes ao código da Receita Federal, os quatro seguintes representam o código da unidade federativa onde a empresa está sediada e os oito últimos são atribuídos pelo próprio contribuinte.

O CNPJ é importante para que a empresa possa realizar diversas operações, tais como: abertura de conta bancária, compra e venda de produtos, entre outras. Além disso, o número também é utilizado para fins tributários, pois através dele a Receita Federal consegue identificar as empresas que devem ou não pagar impostos.

É um cadastro mantido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e pela Receita Federal do Brasil. É um número único que identifica uma empresa junto às autoridades fiscais.

O cadastro foi criado com o objetivo de simplificar o processo de cadastramento das empresas no país. Anteriormente, cada estado mantinha seu próprio cadastro, o que era um grande problema para as empresas que precisavam se cadastrar em mais de um estado. Com sua criação, todas as empresas passaram a ter um número único, independentemente do estado onde estejam situadas.

Para solicitar o CNPJ, a empresa deve preencher um formulário e enviá-lo à Receita Federal. O processo é simples e pode ser feito online. Uma vez que a empresa possui o número, ela está oficialmente registrada e pode começar a operar no mercado brasileiro.

Diferença entre pessoa jurídica e pessoa física

A diferença entre pessoa jurídica e pessoa física é que a pessoa jurídica é uma entidade constituída por lei para o exercício de atividades econômicas ou não, com personalidade jurídica própria, capaz de se defender em juízo. Já a pessoa física é aquele ser humano natural.

Como dito anteriormente, as pessoas jurídicas podem ser de direito público ou privado. As de direito público são os entes políticos, como os Estados, os Municípios e as autarquias. As de direito privado são as sociedades empresárias, as associações e as fundações.

As pessoas jurídicas podem ser constituídas por ato entre vivos (contrato) ou por ato mortis causa (testamento).

A personalidade jurídica das pessoas jurídicas é independente da dos seus membros. Ou seja, a personalidade da pessoa jurídica é separada da dos seus membros.

Ela pode ser responsabilizada por danos causados por seus membros. Os membros da PJ são responsáveis solidários pelas obrigações da pessoa jurídica.

Pode ser liquidada judicialmente, isto é, dissolvida pelo juiz. Nesse caso, os membros da pessoa jurídica não respondem pelas dívidas da pessoa jurídica. Também são tributadas de maneira diferente das pessoas físicas.

As vantagens de ser uma pessoa jurídica

As vantagens de ser PJ são muitas, e dentre elas, podemos destacar os seguintes benefícios:

– Benefícios tributários: as pessoas jurídicas podem se beneficiar de alguns incentivos fiscais, como a isenção de impostos sobre determinados produtos ou serviços.

– Proteção patrimonial: ao constituir uma empresa, os sócios limitam sua responsabilidade patrimonial ao valor de suas participações sociais. Assim, em caso de dívidas da companhia, os credores não podem cobrar dos sócios pelo valor devido, apenas pelo que cada um deles aportou à empresa.

– Credibilidade perante o mercado: uma vez que as pessoas jurídicas são registradas e têm um CNPJ, elas passam a ter mais credibilidade perante o mercado e podem firmar parcerias com outras empresas.

– A PJ torna-se um profissional institucionalizado, podendo oferecer seus serviços para outras empresas que necessitam do fornecimento de nota fiscal.

A Importância do CNPJ

O CNPJ é extremamente importante para os negócios, pois ele é o documento que permite a abertura de uma empresa ou o ingresso no Simples Nacional. Além disso, ele é essencial para a emissão de notas fiscais, contratação de funcionários, obtenção de empréstimos e demais procedimentos.

Por isso, é muito importante fazer o cadastro do CNPJ na Receita Federal e contar com os serviços de uma contabilidade especializada, pois ela poderá orientá-lo sobre todos os procedimentos necessários para a legalização do seu negócio.

A importância do CNPJ

O que é CNPJ?

O Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) é um número único que identifica uma empresa junto às autoridades fiscais. Ele é composto por dígitos, sendo os dois primeiros referentes ao código da Receita Federal, os quatro seguintes representam o código da unidade federativa onde a empresa está sediada e os oito últimos são atribuídos pelo próprio contribuinte.

O CNPJ é importante para que a empresa possa realizar diversas operações, tais como: abertura de conta bancária, compra e venda de produtos, entre outras. Além disso, o número também é utilizado para fins tributários, pois através dele a Receita Federal consegue identificar as empresas que devem ou não pagar impostos.

É um cadastro mantido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e pela Receita Federal do Brasil. É um número único que identifica uma empresa junto às autoridades fiscais.

O cadastro foi criado com o objetivo de simplificar o processo de cadastramento das empresas no país. Anteriormente, cada estado mantinha seu próprio cadastro, o que era um grande problema para as empresas que precisavam se cadastrar em mais de um estado. Com sua criação, todas as empresas passaram a ter um número único, independentemente do estado onde estejam situadas.

Para solicitar o CNPJ, a empresa deve preencher um formulário e enviá-lo à Receita Federal. O processo é simples e pode ser feito online. Uma vez que a empresa possui o número, ela está oficialmente registrada e pode começar a operar no mercado brasileiro.

Diferença entre pessoa jurídica e pessoa física

A diferença entre pessoa jurídica e pessoa física é que a pessoa jurídica é uma entidade constituída por lei para o exercício de atividades econômicas ou não, com personalidade jurídica própria, capaz de se defender em juízo. Já a pessoa física é aquele ser humano natural.

Como dito anteriormente, as pessoas jurídicas podem ser de direito público ou privado. As de direito público são os entes políticos, como os Estados, os Municípios e as autarquias. As de direito privado são as sociedades empresárias, as associações e as fundações.

As pessoas jurídicas podem ser constituídas por ato entre vivos (contrato) ou por ato mortis causa (testamento).

A personalidade jurídica das pessoas jurídicas é independente da dos seus membros. Ou seja, a personalidade da pessoa jurídica é separada da dos seus membros.

Ela pode ser responsabilizada por danos causados por seus membros. Os membros da PJ são responsáveis solidários pelas obrigações da pessoa jurídica.

Pode ser liquidada judicialmente, isto é, dissolvida pelo juiz. Nesse caso, os membros da pessoa jurídica não respondem pelas dívidas da pessoa jurídica. Também são tributadas de maneira diferente das pessoas físicas.

As vantagens de ser uma pessoa jurídica

As vantagens de ser PJ são muitas, e dentre elas, podemos destacar os seguintes benefícios:

– Benefícios tributários: as pessoas jurídicas podem se beneficiar de alguns incentivos fiscais, como a isenção de impostos sobre determinados produtos ou serviços.

– Proteção patrimonial: ao constituir uma empresa, os sócios limitam sua responsabilidade patrimonial ao valor de suas participações sociais. Assim, em caso de dívidas da companhia, os credores não podem cobrar dos sócios pelo valor devido, apenas pelo que cada um deles aportou à empresa.

– Credibilidade perante o mercado: uma vez que as pessoas jurídicas são registradas e têm um CNPJ, elas passam a ter mais credibilidade perante o mercado e podem firmar parcerias com outras empresas.

– A PJ torna-se um profissional institucionalizado, podendo oferecer seus serviços para outras empresas que necessitam do fornecimento de nota fiscal.

A Importância do CNPJ

O CNPJ é extremamente importante para os negócios, pois ele é o documento que permite a abertura de uma empresa ou o ingresso no Simples Nacional. Além disso, ele é essencial para a emissão de notas fiscais, contratação de funcionários, obtenção de empréstimos e demais procedimentos.

Por isso, é muito importante fazer o cadastro do CNPJ na Receita Federal e contar com os serviços de uma contabilidade especializada, pois ela poderá orientá-lo sobre todos os procedimentos necessários para a legalização do seu negócio.

A Importância da Contabilidade na Abertura de Empresa

Há várias razões para abrir uma empresa, mas a maioria das pessoas abrem uma empresa porque querem ter o controle sobre seu próprio destino e querem ser seus próprios patrões. Alguns dos desafios que você enfrentará ao abrir uma empresa incluem:

  • Escolher o tipo de empresa correta
  • Escolher o nome da empresa
  • Encontrar um local para a empresa
  • Adquirir os registros necessários
  • Obter uma licença de funcionamento
  • Arranjar empregados
  • Comprar insumos e equipamentos

 

Apesar dos desafios, abrir uma empresa é bastante gratificante. Aqui estão razões para abrir sua própria empresa:

  • Maior liberdade e autonomia
  • Controlar seu próprio destino
  • Gerenciar sua própria carreira
  • Ter uma empresa é mais desafiador
  • Maior satisfação ao trabalhar
  • Ganhar mais dinheiro
  • Ter estabilidade financeira
  • Ter mais tempo livre
  • Maior flexibilidade com horários
  • Menor estresse

Veja como a Contabilidade pode te ajudar

A Contabilidade é uma ciência que estuda e analisa a situação financeira de uma empresa. Por isso, é de extrema importância que a contabilidade seja consultada na hora da abertura de qualquer empresa.

A contabilidade é capaz de mensurar os resultados da empresa, apontando para onde ela está indo e o que pode ser feito para melhorá-la. Ela também fornece informações sobre a saúde financeira da empresa, o que é essencial para tomadas de decisão.

Além disso, a contabilidade é um banco de dados riquíssimo, que pode ser consultado para tomar decisões estratégicas, definir metas e traçar planos de ação. Sem contar que esse banco de dados pode ser usado para analisar a concorrência, o mercado e o comportamento dos consumidores.

Por fim, a contabilidade é uma importante aliada da gestão da empresa. Seu uso constante auxilia na tomada de decisões acertadas, que impactam diretamente no resultado da empresa.

Se você está pensando em abrir uma empresa, não pode deixar de consultar um contabilista. Essa é a melhor forma de garantir que a sua empresa está nas melhores condições financeiras possíveis e que você está tomando as melhores decisões para o seu negócio.

Entre em contato com a nossa Contabilidade para Abrir Empresa e deixe que nossos especialistas analisem a situação da sua empresa.

Atenção Ao Fluxo De Caixa Para As Empresas Que Querem Crescer

Ao avaliar seus negócios, a maioria dos empresários se concentra no crescimento das vendas e lucros. No entanto, isso não garante a saúde e o sucesso dos negócios. Um indicador importante é o fluxo de caixa. Simplificando, há entrada de caixa suficiente para cobrir a saída de caixa?

O fluxo de caixa precisa ser alterado diariamente. Quanto mais você estiver ciente das necessidades de fluxo de caixa, mais controle você terá sobre a sua empresa.

Por outro lado, o fluxo de caixa das operações pode ser calculado obtendo lucro líquido, adicionando de volta a depreciação e a amortização (despesas sem dinheiro), subtraindo aumentos nas contas a receber e estoques durante o período e adicionando aumentos nas contas a pagar.

Os cálculos podem ser feitos em qualquer período de tempo do ciclo operacional que seja mais significativo para você (mensal, trimestral, etc.). No entanto, os melhores resultados geralmente são obtidos usando demonstrações mensais de fluxo de caixa e projeções com base na experiência anterior.

USANDO UM FLUXO DE CAIXA

Construir um histórico de necessidades de fluxo de caixa usando registros financeiros históricos fornecerá uma ferramenta inestimável para projetar o cronograma de receitas, despesas e necessidades de financiamento.

Períodos de fluxo de caixa negativo podem prejudicar seriamente os planos de expansão e podem até levar ao fracasso dos negócios.

Demonstrações e projeções de fluxo de caixa podem avisá-lo sobre as necessidades de caixa e permitir que você implemente alterações.

No entanto, o gerenciamento adequado das contas a receber e do inventário pode fortalecer o fluxo de caixa pois permite que você:

  • Revise os procedimentos de cobrança para reduzir o tempo de atraso entre o envio e o faturamento.
  • Em seguida, reexamine as políticas de crédito e cobrança.
  • Considere oferecer descontos para pagamento antecipado e cobrar juros sobre saldos inadimplentes.
  • Revise os níveis de inventário.
  • Esteja alerta para estoques e excesso de estoque.
  • Por fim, descarte o estoque obsoleto reduzindo os preços.

Por outro lado, o gerenciamento eficaz do fluxo de caixa permitirá uma melhor utilização do dinheiro, gerará fundos adicionais de fontes internas e fornecerá aviso prévio das necessidades de financiamento.

Conhecer seu fluxo de caixa é imperativo para o sucesso dos negócios.

POR QUE É IMPORTANTE?

O volume de negócios é importante. Mas também pode ser enganoso! Uma rotatividade saudável não significa que seu negócio seja a imagem da saúde financeira.

A maioria dos proprietários de empresas sabem que, para entender o estado das finanças de seus negócios, o fluxo de caixa é muito mais importante do que o volume de negócios. É por isso que o gerenciamento de fluxo de caixa precisa estar no centro de suas operações.

Qualquer empresa pode ser prejudicada por um mau gerenciamento de fluxo de caixa. No entanto, mesmo as multinacionais com volume de negócios multibilionário podem ficar de joelhos quando não têm liquidez para cumprir suas obrigações para com seus credores.

Aqui vamos considerar por que o gerenciamento de fluxo de caixa é tão importante para as empresas e como garantir que sua empresa tenha liquidez suficiente para permanecer nos lucros.

 

COMO É FEITO O FLUXO DE CAIXA?

O gerenciamento de fluxo de caixa é essencialmente como você gerencia suas operações de uma maneira que conduza a um fluxo de caixa saudável.

É inerente a tudo, desde o seu processo de faturamento até seus relacionamentos com fornecedores. No entanto, não há uma maneira única de “fazer” o gerenciamento de fluxo de caixa, mas ele deve ser tecido em suas operações diárias.

Sem isso, você pode enviar sua empresa por uma encosta escorregadia em direção à insolvência, dívida, margens de lucro diminuídas e até liquidação. Por outro lado, embora o gerenciamento de fluxo de caixa exija esforço e atenção aos detalhes, é vital para o seu negócio.

O relatório regular de fluxo de caixa fornece uma perspectiva granular sobre para onde seu dinheiro está indo e facilita um planejamento financeiro mais bem informado.

Isso pode permitir que você faça investimentos de capital sem se preocupar com a forma como pagará suas contas e pode evitar que você gaste demais quando as despesas provavelmente serão maiores do que o habitual.

Dúvidas? Fale com a nossa Contabilidade agora mesmo!

Os Desafios de Abrir Uma Empresa Em 2022

Quais são os desafios para abrir uma empresa em 2022? O Brasil tem mais de 30 milhões de empresas que empregam mais de 60 milhões de pessoas. Embora a taxa de desemprego tenha aumentado durante a pandemia em 2020, ela diminuiu novamente em 2021.

No entanto, lidar com questões trabalhistas é apenas um dos principais desafios de pequenas empresas que 2022 tem trazido, entre as seguintes áreas de preocupação. Outros desafios também estarão presentes:

1. DESACELERAÇÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS EM 2022

Um dos principais desafios das pequenas empresas em 2022 é superar a escassez de suprimentos e as entregas atrasadas devido à crise da cadeia de suprimentos nos portos marítimos.

À medida que os suprimentos se tornam mais escassos, os preços sobem. A ligação da cadeia de suprimentos que começou durante a pandemia é um quebra-cabeça complexo que geralmente não é completamente explicado em um noticiário.

Três alianças gigantes de transporte marítimo do mundo têm ocupado tanto espaço e tempo nos portos que estão criando uma reação em cadeia.

Misturados com essa reação em cadeia estão escassez de mão de obra, altas taxas de armazenamento e temores pandêmicos que criaram um aumento na demanda do consumidor.

Todos esses fatores contribuem para a crise da cadeia de suprimentos. Não está claro qual será a solução para voltar ao normal. Uma das soluções para questões logísticas desde que a pandemia eclodiu em 2020 tem sido o estabelecimento de opções alternativas de coleta com base no distanciamento social.

2. ESCASSEZ DE MÃO DE OBRA EM 2022

Outro grande desafio para pequenas empresas em 2022 são os recrutadores que preenchem vagas de emprego. Muitos brasileiros desistiram durante a pandemia para repensar sua vida familiar e suas escolhas de carreira.

Mas mesmo antes da pandemia, indústrias específicas, como saúde e caminhões, estavam passando por escassez de mão de obra. A crise trabalhista é mais profunda do que as pessoas que se cansam de seus empregos devido às pressões criadas pela pandemia.

A saúde mental entrou na equação para gerenciar funcionários. Isso significa que os empregadores precisam estar mais atentos ao bem-estar mental no local de trabalho.

A elevação dos níveis de estresse por meio do aumento da multitarefa contribui para as deficiências no local de trabalho em termos de mais paranóia, redução do foco, diminuição da lealdade e diminuição da produtividade. As pequenas empresas devem estar particularmente preocupadas em atrair e nutrir talentos leais devido a recursos limitados.

3. GERENCIAMENTO DE TRABALHO REMOTO

Atrair o talento certo pode ser alcançado em parte oferecendo trabalho remoto, o que permite que você aproveite um grupo global de profissionais experientes.

O tema do trabalho remoto, em geral, é um dos desafios mais críticos para as pequenas empresas em 2022. No entanto, o trabalho remoto não vai embora porque ajuda as empresas a cortar custos, com menos necessidade de gastar dinheiro em várias estações de trabalho.

De acordo com a Harvard Business Review, o número de nômades digitais, que trabalham on-line de qualquer lugar, floresceu para mais de 7 milhões em 2019, depois para mais de 10,9 milhões no ano seguinte.

Por fim, alguns trabalhos nômades digitais populares incluem escrita, design gráfico, marketing digital, consultoria, web design e desenvolvimento de software. Por outro lado, a nuvem permite que a videoconferência possibilite reuniões de equipe e colaboração entre colegas de trabalho.

4. PREOCUPAÇÕES COM A PANDEMIA

Outro dos principais desafios das pequenas empresas em 2022 é a ameaça contínua de surtos pandêmicos. No entanto, quanto mais tempo a pandemia de COVID-19 persistir com o Omicron ou outras variantes, mais consumidores ficarão em casa e comprarão on-line.

Espera-se que os consumidores usem ainda mais seus smartphones no próximo ano. Por outro lado, eles também se comunicarão mais através de canais de mídia social, em parte como uma forma de distanciamento social.

No entanto, mesmo que se espere que as compras on-line aumentem, os estabelecimentos físicos devem estar preparados para retornar ao tráfego regular de pedestres.

Por fim, as indústrias mais afetadas pela pandemia foram serviços de hospitalidade, varejo, educação, saúde, manufatura, construção e negócios.

Como Encontrar Um Bom Investidor?

É um fato. Cerca de 90% das startups falham, o que significa que apenas 10% sobrevivem. Há muitos fatores que transformarão sua ideia de startup no negócio que você sempre imaginou. Encontrar um bom investidor é um desses fatores.

Então, você precisa de uma ideia fantástica que seja única em seu setor específico, sem mencionar os investidores da sua startup. Você precisa de um plano de negócios e marketing. E, o mais importante, você precisa de conhecimento sobre como levantar capital e encontrar investidores.

No entanto, toda ideia de negócio precisa de uma base financeira sólida para ser lançada. Depois de esgotar a boa vontade de cada membro da família e seus amigos, os empreendedores precisam tentar novas maneiras de encontrar investidores para conseguir o financiamento de que precisam.

No entanto, este artigo compartilha várias estratégias para ajudar aspirantes a empresas a encontrar investidores e arrecadar fundos.

Portanto, sua empresa precisa de capital para crescer. Normalmente, os primeiros investidores (depois de você) são pessoas que já te conhecem bem. Por outro lado, sua ideia de negócio pode continuar crescendo mesmo depois de tocar na sua lista de contatos. É isso que você está esperando, certo? Então, então você precisa experimentar novos caminhos para encontrar investidores.

Então, quando se trata de encontrar seus investidores, ajuda começar pequeno e trabalhar maior. Essas estratégias refletem essa ideia.

OS DIFERENTES TIPOS DE INVESTIDOR

Há uma variedade de oportunidades de investimento para você considerar ao tentar adquirir financiamento para sua startup. No entanto, dependendo de onde sua empresa está em seu desenvolvimento, algumas opções de financiamento podem fazer mais sentido do que outras.

Ao encontrar investidores para o seu negócio, sua empresa deve procurar misturar e combinar oportunidades de investimento ao longo dos vários estágios para garantir que você tenha vários e diversos fluxos de capital.

No entanto, todas as startups começam com uma ideia (ou ideias). Nesta fase, o empreendedor ainda está desenvolvendo e ajustando o conceito da startup e precisa de fundos para concluir tarefas essenciais, como a criação de um plano de negócios detalhado.

Embora seja importante entender que investir seu próprio dinheiro pode ser arriscado, ele também permite o controle completo do vazio de negócios de qualquer influência externa ou visões conflitantes.

AMIGOS E FAMÍLIAS

A maioria dos empreendedores recebe assistência financeira substancial de amigos e familiares no Estágio de Ideias. Estes tendem a ser os verdadeiros crentes em seu projeto ou aqueles que estão mais próximos de você e querem ajudar a torná-lo bem-sucedido.

Enquanto os “investidores” que são membros de sua comunidade próxima tendem a ser fáceis de manusear quando você está começando (muitas vezes porque eles estão menos envolvidos nas operações do dia a dia), aceitar dinheiro daqueles mais próximos a você pode causar tensão pessoal e estresse.

ENCONTRE UM BOM INVESTIDOR PELA REDE

Procurar investidores locais em sua comunidade é um bom lugar para começar. Oportunidades de networking são abundantes:

  • Associações industriais
  • Câmaras de Comércio
  • Grupos de afiliação especializados

Não sabe onde encontrar esses grupos? Experimente diretórios on-line, use suas redes sociais e participe de conferências. Você também pode pesquisar sites concorrentes e ver em quais organizações eles estão participando.

Essa rede pode valer a pena em termos de encontrar investidores, mas também ajuda você a desenvolver relacionamentos que apoiem suas metas de financiamento.

No entanto, você pode não conhecer nenhum investidor, mas é possível conhecer pessoas que podem conectá-lo a eles. Essas apresentações calorosas podem ajudar a definir sua reunião de interesse com o pé direito.

PARTICIPE DE EVENTOS PARA ENCONTRAR UM INVESTIDOR

Participar de eventos ajuda você a ganhar visibilidade. Participar de eventos permite que você apresente sua ideia. Então, quanto mais você participar, melhor saberá o que funciona e o que não funciona para atrair o interesse dos investidores.

Por outro lado, diferentes grupos de investimento sediarão noites de apresentação, talvez mensais, trimestrais ou anuais. No entanto, algumas conferências do setor também terão um evento de apresentação em seus horários, então olhe lá também.

CROWDFUNDING

Vários sites on-line permitem que investidores individuais contribuam para ideias que os inspirem. Você pode procurar nesses sites.

Então, qual a vantagem para você? Você está falando diretamente com os investidores e não tendo que se preocupar com um intermediário. Portanto, se a sua ideia pegar, você também pode gerar rapidamente muito dinheiro e, ao mesmo tempo, aumentar o reconhecimento da marca.

Contabilidade Para Psicólogos: Quais São os Benefícios?

Um bom contador é a chave para a saúde financeira e o sucesso da maioria das empresas e psicólogos autônomos.

Portanto, um contador, ou consultor financeiro, irá ajudá-lo a ver todo o quadro da sua vida financeira. Então, um contador irá ajudá-lo a descobrir como realizar seus sonhos financeiros, estabelecendo metas claramente definidas, avaliando sua situação financeira atual, identificando pontos fortes e fracos e criando um plano e etapas para ajudá-lo a chegar lá.

Seu contador é um ótimo recurso, mesmo que você se considere bom com números. Um contador pode ajudá-lo a preparar seus impostos, oferecer recomendações fiscais apropriadas, gerenciar cronogramas de depreciação e muito mais.

É o trabalho deles ajudar a fazer com que os números funcionem para você:

  • certificando-se de que você está em conformidade;
  • aconselhando você sobre como reduzir seu imposto;
  • por fim, ajudando você a maximizar o fluxo de caixa.

Eles também avaliarão objetivamente o desempenho da sua empresa, onde você está ficando aquém e como você pode melhorar.

Ademais, muitas empresas de contabilidade também oferecem serviços de consultoria e coaching de negócios para ajudar psicólogos com o planejamento estratégico.

Por fim, investir em um bom contador economizará dinheiro a longo prazo e preparará sua profissão para o sucesso.

QUANDO UM PSICÓLOGO DEVE PROCURAR UM CONTADOR?

O erro número um que as pessoas cometem em relação às finanças de seus negócios (psicólogos também),  é não prestar atenção aos números. Há um estresse constante em torno de não ganhar o suficiente.

No entanto, ao cavar, geralmente encontramos receitas e despesas que não estão sendo rastreadas o mais de perto possível.

Embora você deva se consultar com seu contador regularmente, é particularmente importante obter aconselhamento financeiro quando você:

  • Está começando;
  • Se está tendo problemas para pagar suas contas;
  • Em seguida, se está procurando crescer;
  • Está preparando-se para buscar investimento;
  • Se está considerando grandes empréstimos bancários;
  • Por fim, se está preenchendo seus impostos ou lidando com questões fiscais complicadas.

Peça ajuda especializada sempre que tiver dúvidas ou preocupações. Isso ajuda a manter quaisquer problemas financeiros sob controle.

ESCOLHENDO A PESSOA CERTA

Diferentes contadores têm diferentes estilos e áreas de especialização.

Em seguida, alguns se concentram principalmente em questões de contabilidade e tempo de impostos. Outros oferecem uma gama completa de serviços empresariais.

Portanto, se você está começando no ramo da psicologia, encontre um contador que tenha experiência em lidar com pessoas em seu setor e estágio de negócios.

Você obterá o máximo valor de um contador diligente e proativo que disseca seus documentos financeiros e detecta possíveis problemas antes que eles surjam.

Entretanto, quando você encontrar seu contador pela primeira vez, atualize-o sobre todas as diferentes partes do seu trabalho. Exemplos de documentos úteis incluem:

  • registros financeiros passados
  • uma previsão de fluxo de caixa
  • projeções
  • um plano de negócios.

Se você é novo nos negócios, contrata ou trabalha sozinho, um contador especializado nessas áreas pode ajudá-lo a criar esses documentos.

POR QUE CONTRATAR UM CONTADOR PARA PSICÓLOGOS?

Mesmo que você goste de gerenciar seu próprio dinheiro, é útil ter um olho treinado para procurar oportunidades e riscos que você pode não ver. Às vezes, a coisa mais valiosa que um planejador financeiro pode fazer por você é impedi-lo de tomar decisões emocionais.

Um contador pode ajudá-lo com gerenciamento de dinheiro, consultoria de investimento, planejamento imobiliário, planejamento de seguros, planejamento de negócios e muito mais.

Essencialmente, ele ajuda a reunir o quadro geral de sua vida financeira, orientá-lo através do que está funcionando, o que não está e mudanças a serem feitas nas suas finanças.

Dúvidas? Entre em contato com a nossa contabilidade agora mesmo!